No Mundo em que Vivo

No mundo em que vivo poesia não é mais necessário, flores são somente formas toleráveis. Talvez por isso seja tão urgente que perpetre poesia, que irresponsavelmente plante cores. Com a futilidade frágil de uns versos insisto contra a sólida imagem de coisas brutas que venceram e cuja impermeável razão de ser forma o alicerce de minha casa. Pensem nisso se me virem por aí, falando só, olhando vago. Estarei meditando meu próximo atentado contra a cinza escuridão que me enxerga e que envergo como um […]

Pássaros Negros

A única conexão que eu consigo fazer é entre o desaparecimento dos pardais e o surgimento destas avezinhas negras que infectam nossos carros com seus excrementos azulados, cheios de ácido clorídrico, capazes de estragar a mais resistente das pinturas e arranhar os vidros quando escorrem. Inútil dizer que afugentar estas pestes está sendo bastante difícil. Nosso governo ainda não se deu conta da gravidade do perigo que os Pássaros Negros representam para a nação porque eles parecem estar vindo das profundezas do mundo esquecido e […]