Os Mortos

Se os vivos ferem, não tenhas pranto, não queiras tanto acidentes: por enquanto não resolvem lágrimas. Seque-as em outros portos porque tudo se conserta quando partem: todos são felizes quando sobram e ninguém odeia os mortos.

Cartão de Natal Comunista

Inspirado em um cartão que recebi, quando ainda adolescente, de um amigo por correspondência romeno. Como se sabe, comunistas de verdade não são como a Heloísa Helena, carolas e cheios de fé, mas monstros ateus comedores de criancinha. Portanto, nada de referência a Natal e Ano Novo: natal de comunista é uma festa secular.

Lendo

Ler é prazer, é busca, encontro. É satisfação, inquietude e desencontro. Leio porque preciso De um jeito impreciso Sorver antônimos e cores Nas formas das letras e nomes. Lendo me abro portas, quando fecho os olhos E me abro a mente para outros modos, Dissonantes, alheios, diferentes. Quando a porta se abre na alma A…