O Sono do Ateu

Às vezes as pessoas me perguntam como consigo dormir em paz. Não compreendem que eu possa ser feliz sem conviver com o mesmo medo seu. Eu só lhes respondo que sei dormir tranquilamente, na verdade sou eu que não entendo como podem dormir à noite certas pessoas que dizem que encontraram sua paz. Lhes digo…

Na Descida da Serra da Vileta

Era alta noite e eu estava na estrada, ouvindo uma rádio que oscilava e chiava de interferências, enquanto o carro escavava um túnel na escuridão da serra. Meus pés doíam de acelerar há tantas horas, os pneus roncavam na irregularidade do asfalto e eu me sentia profundamente só. De repente uma estação estranha interferiu com…

A Crueldade da Internet

Existe algo de muito cruel na Internet: ela nos expõe demais, cedo demais. Quando eu tinha dezesseis anos eu também escrevia e me achava uma reencarnação de Rimbaud (fazia poemas, lógico). A diferença é que minhas pobres páginas datilografadas não iam muito longe. Xerox era caro, mimeógrafo, trabalho. Os jornais da cidade só publicavam as…

S.P.A.M.

Não quero moedas verdes, já sei qual foi o dia de meu casamento. O de minha morte, não sou Idi Amin para querer saber. Não quero convites para o Novo, não preciso de alongar meu pênis, não me interessa comprar pílulas azuis e nem retirar, sem pagar a dívida, o meu nome do SPC. Eu…