[Tradução] Homem de Aço, Mulher de Celofane

Original de Larry Niven

Ele é mais rápido que uma bala, mais forte que uma locomotiva e é capaz de saltar sobre altos arranha-céus num pulo só. Mas não consegue uma namorada?

Na madura idade de trinta e um anos, Kal-El (aliás Super-Homem, aliás Clark Kent) ainda é solteiro. Com quase toda certeza ele também é virgem. Este é um caso sério. A espécie está ameaçada!

Um Super-Homem solteiro é um Super-Homem livre. Portanto tem sido alegado que aqueles que contam as aventuras do Homem de Aço são os responsáveis por sua condição. Mas os desenhistas não tem culpa.
Tampouco o Super-Homem está limitado por problemas psicológicos.

Admito que o pobre-diabo não é completamente bom da bola. Como poderia ser? Ele é um órfão, um refugiado e um alienígena. Seu planeta natal não existe mais de maneira nenhuma, a não ser na forma de gigatons e gigatons de rochas perigosas de cores bonitas.

Enquanto menino e jovem, Kal-El deve ter tido dificuldade para encontrar uma figura paterna adequada. Que homem poderia controlar seu comportamento antissocial? Que homem ousaria tentar puni-lo? Seu comportamento social observado neste período, muito sociável, indica um autocontrole sobre-humano.

Qual seria a surpresa se o Super-Homem gradualmente recaísse em uma esquizofrenia? Dividido entre suas identidades, humana e criptoniana, ele escolhe ser as duas, mantendo suas personalidades diferentes rigidamente separadas. Um desespero psicótico é evidente em sua defesa de uma “identidade secreta”.

Mas os problemas sexuais do Super-Homem são estritamente fisiológicos, e bem reais.

O propósito deste artigo é apontar alguns obstáculos médicos por ser criptoniano entre seres humanos e sugerir possíveis soluções. O humanóide criptoniano não deveria ter o destino do pterodátilo e do pombo passageiro.

I

O que excita um criptoniano?

Super-Homem é um alienígena, um extraterrestre. Sua aparência humanóide é, sem dúvida, produto de evolução paralela, como os marsupiais da Austrália lembram os seus correspondentes mamíferos. Um nicho ecológico específico demanda uma certa forma, um certo tamanho, certas capacidades, certos hábitos alimentares.
Mas não se deixe enganar pelas aparências. Super-Homem não é parente do homo sapiens.

O que excitará Kal-El em seu impulso procriador? Será que as mulheres criptonianas têm algum sinal particular em certas épocas do ano? Seja o que for, Lois Lane provavelmente não o tinha. Devemos supor que ela cheira errado, menos parecido com uma mulher criptoniana do que com um macaco terráqueo. Uma relação sexual entre Super-Homem e Lois Lane seria como se fosse um ato de bestialidade — e assim seria vista, claro, pela igreja e pela lei.

II

Mas suponhamos uma relação sexual entre Super-Homem e uma mulher designada apenas “LL” por conveniência.

Isto só ocorrerá se o Super-Homem tiver ficado completamente esquizofrênico e acreditar que é Clark Kent, ou se ele, sabendo o que faz, não estiver mais dando a mínima. Trinta e um anos são muito tempo. Para o Super-Homem pareceu certamente ser ainda mais. Ele tem visão de raios-X, ele sabe exatamente o que está perdendo.1

O problema é este. Eletroencefalogramas feitos de homens e mulheres durante atos sexuais mostram que o orgasmo parece “um tipo de ataque epiléptico prazeroso.” Perde-se o controle dos músculos.

Super-Homem já deixou acidentalmente suas digitais em peças de aço ou concreto armado. O que ele não faria com a mulher em seus braços durante o que parece ser um ataque epiléptico?

III

Considere o impulso motor entre um homem e uma mulher, o impulso monomaníaco para conseguir mais e mais penetração. E lembre-se que estamos falando de músculos criptonianos.

Super-Homem literalmente esmagaria o corpo de LL em seus braços, simultaneamente rasgando-a da virilha ao esterno, estripando-a como uma truta.

IV

Por fim, ele arrancaria uma tampa de sua cabeça.

A ejaculação do sêmen é completamente involuntária no macho humano e em todas as outras formas de vida sexuada terrestre. Seria irrazoável supor que fosse diferente em um criptoniano. Mas com músculos criptonianos por trás dele, o sêmen de Kal-El irromperia a velocidade de disparo de uma bala de metralhadora.(Podemos imaginar que o lar dos Kent em Smallville era salpicado de buracos durante a puberdade do Superboy. E por que Lana Lane nunca notou isso?)

Em vista do que foi dito, uma relação sexual normal entre o Super-Homem e Lois Lane é impossível.

Inseminação artificial pode nos dar melhores resultados.

V

Primeiro precisamos colher o sêmen. Os glóbulos vão irromper em velocidade supersônica. Super-Homem precisa primeiro ejacular e depois voar freneticamente atrás da substância para prendê-la em um tubo de ensaio.

Devemos supor que ele esteja na Lua, tanto pela privacidade quanto para evitar que o sêmen se vaporize em contato com o ar a tal velocidade.

Ele pode alcançar o sêmen, claro, antes que ele evapore no vácuo. Ele é mais rápido que uma bala.

Mas contê-lo?

Todas as formas de vida criptonianas têm superpoderes. O mesmo deve se aplicar ao espermatozóide vivo de um criptoniano. Podemos supor razoavelmente que o espermatozóide criptoniano só é vulnerável à inanição e à criptonita, podendo transitar com igual facilidade pela água, pelo ar, pelo vácuo, pelo vidro, por tijoloso, por aço derretido, por aço maciço, hélio líquido e pelo coração chamejante de uma estrela, e é capaz de atingir velocidades supraluminais.

Que tubo de ensaio poderia conter estes pestinhas?

O esperma criptoniano e seus poderes incomuns nos dará mais problema. Por enquanto admitamos (por necessidade) que eles tendem a permanecer no fluido seminal, que tende a ficar em repouso dentro de um tubo de vidro comum. Assim, o Super-Homem e LL podem fazer uma inseminação artificial.

Pelo menos assim teremos mais uma geração de criptonianos.

Ou não?

VI

Um óvulo maduro e não fertilizado começa sua viagem pelas trompas de Falópio de LL.

Algum tempo depois, dezenas de milhões de espermatozoides liberados de um tubo de ensaio começam sua viagem pela vagina de LL.

O momento mágico se aproxima…

Pode um ser humano cruzar com um criptoniano? Será que sequer temos em comum o mesmo tipo de código genético? Em face disso, LL teria mais facilidade para cruzar com uma espiga de milho do que com Kal-El. Mas coincidências podem acontecer. Se os genes combinam…

Um espermatozóide chega antes dos outros. Penetra o óvulo, forma um caroço em sua superfície, a parede celular agora se adensa para prevenir a entrada de outros espermatozóides. Dentro do ovo fertilizado, uma mudança começa…

Então dez milhões de espermatozoides criptonianos chegam um pouquinho atrasados.

Se fossem espermatozóides humanos, estariam sem sorte. Mas estas pequeninas coisinhas cegas são mais poderosas que uma locomotiva. Uma parede celular mais densa não vai lhes impedir. Então todos eles penetram o ovo, obliterando-o completamente em uma microscópica orgia de estupro coletivo. E lá se vai a inseminação artificial.

Mas os problemas de LL nem começaram.

VII

Dentro de seu corpo há agora dezenas de milhões de espermatozóides criptonianos sem destino. O seu pobre óvulo não é mais um alvo. Os espermatozóides se espalham.

Eles se espalham sem ligar para o que está no caminho. Eles deixam canais espiralados, microscópicos. E então acham caminho para fora.

O que deixa LL com dezenas de milhões de pequenas perfurações que levam até o interior de seu abdômen. Muitos destes canais atravessam uma ou mais vezes o intestino.

Uma peritonite é inevitável. LL fica deseperadoramente doente.

Enquanto isso, dezenas de milhões de espermatozoides enxameiam acima de Metrópolis.

VIII

Isto é muito mais sério do que parece.

Imagine: todos estes espermatozoides são virtualmente indestrutíveis. Dentro de dias ou semanas eles morrerão por falta de alimento. Mas enquanto isso não poderão ser afetados pelo calor, pelo frio, pelo vácuo, por toxinas, por nada a não ser criptonita.2 Lá estão eles, minúsculos mas perigosos porque cada um tem poderes sobre-humanos.

Metropolis é sacudida por ondas de choque. Buracos de minhoca, queimados pelo calor do impacto, aparecem magicamente em todo tipo de coisas: painéis de vidro, paredes, cerâmicas, liquidificadores, madeira, animais domésticos, e cidadãos. Alguns espermatozoides romperão a velocidade da luz. O céu noturno de Metrópolis aparece com uma rede de linhas estreitas de radiação de Cherenkov.

E mulheres que o Super-Homem nunca encontrou se acham em um estado interessante.

Imagine: LL não engravidará porque havia muitos dos pequenos pestinhas descerebrados. Mas onde quer que um espermatozoide, em sua fuga alucinada, encontre um óvulo humano não fertilizado, ele atacará.

Quão perto é perto o bastante? Alguns centímetros? Será que os espermatozoides são atraídos por algum tipo de sinal químico? Parece provável. Mas Metrópolis tem uma população de milhões e o esperma criptoniano pode viajar um longo e tortuoso caminho, bilhões de milhas, antes de desistir e morrer.

Várias milhares de felizes coincidências não parecem demais. Se o Superboy púbere brincar consigo, teremos o mesmo problema em Smallville.

Vários milhares de processos judiciais se seguiram. Não que o Super-Homem não possa pagar pensão. Ele sabe um truque de apertar carvão até transformá-lo em certa forma alotrópica valiosa…

IX

A análise acima nos dá parte da resposta. Em nosso experimento com inseminação artificial devemos usar um único espermatozoide. Isto não representa uma dificuldade. Super-Homem pode usar sua visão microscópica e um pequeno par de pinças para arrancar um espermatozoide do meio do cardume deles.

X

Mas em sua pressa este pequeno espermatozoide poderia sair colidindo dentro do abdômen de LL em velocidade supersônica, causando catástrofes. Há alguma maneira de fazê-lo ir devagar?

Existe sim. Podemos expô-lo à criptonita dourada.

Criptonita dourada, lembremos, retira de um criptoniano todos os seus poderes sobre-humanos, permanentemente. Se expuséssemos o próprio Super-Homem à criptonita dourada, resolveríamos todos os seus problemas sexuais, mas ele se tornaria Clark Kent para sempre. Devemos enxergar esta solução como um tanto drástica.

Mas podemos expor o tubo de ensaio contendo líquido seminal, e então usar técnicas comuns de inseminação artificial.

Qualquer dos métodos pode fazer LL engravidar sem que ela morra. Mas já saímos do labirinto?

XI

Embora exposto à criptonita dourada, o espermatozoide ainda carrega genes criptonianos. Se estes forem recessivos, então LL gestará um feto humano. Não haverá mais Super-homens, mas pelo menos não teremos de nos preocupar com a saúde dela.

Mas se estes genes forem dominantes, mesmo que somente alguns…

Pode o feto usar sua visão de raios-X antes de nascer? Afinal, com tal poder ele poderia enxergar através de suas próprias pálpebras fechadas. Isto poderia tornar LL estéril. Mas se o feto começar a usar visão de calor as coisas ficam ainda piores.

Mas quando ele começar a chutar, aí acabou. Ele chutará até abrir caminho para fora, matando-se e à sua mãe.

XII

Há uma solução?

Diversas. Cada uma com suas desvantagens.

Podemos fazer LL levar um cinto de criptonita em torno da cintura.3 Mas pouca criptonita ainda permitiria que a criança a ferisse, enquanto muita poderia ferir à criança. Quantidades intermediárias poderiam causar as duas coisas! E não há como experimentar.

Uma solução melhor seria encontra uma barriga de aluguel.

Ainda não tínhamos pensado na existência da Supergirl.(Ela não pode cruzar com o Super-Homem porque ela é sua prima de primeiro grau, e só um pervertido pensaria em algo assim.) Ela poderia levar a criança sem nenhum perigo. Mas a Supergirl tem uma identidade secreta, e a sua identidade secreta é tão solteira quanto a própria Supergirl. Se ela aparecesse grávida, ela seria provavelmente expulsa da escola.

Uma solução melhor seria implantar o feto no próprio Super-Homem. Há lugares no abdômen humano onde um feto pode encontrar nutrição adequada, crescendo como um parasita, e onde ele não causa dano aos órgãos próximos. Presumimos que Clark Kent pode conseguir uma licença médica mais facilmente que o alter ego da Supergirl.

Na hora certa, a criança seria removida por cesariana. Teria de ser retirada bem prematuramente, mas não haveria problema em deixá-la numa incubadora, desde que fosse alimentada. Deixo o problema de cortar a pele invulnerável do Super-Homem como um exercício mental para o leitor atento.

Mas a mente se espanta com a imagem de um Super-Homem grávido voando pelos céus de Metrópolis. O Batman se recusaria a ser visto com ele, estranhas piadas começariam a circular pelas prisões e… a raça de Crípton estaria, enfim, salva.


  1. Mas não pensemos que o Super-Homem seja um bisbilhoteiro compulsivo. Uma habilidade biológica será usada. Enquanto criança, Super-Homem certamente nunca soube que as coisas tinham superfícies até aprender a controlar sua visão de raios-X. Se milhões de pessoas tendem a desavergonhadamente vestir roupas sem fios de chumbo no tecido, isto não é culpa do Super-Homem. 
  2. E nem toda forma de criptonita. Por exemplo, há pedaços de criptonita vermelha que fazem os criptonianos se agigantarem. Imagine dez milhões de espermatozoides do tamanho de minhocas enxameando acima de uma praia de Metrópolis, mergulhando para fertilizar as bóias… mas estamos saindo do assunto. 
  3. Para todos os efeitos, todas as formas de criptonita estarão disponíveis em quantidades ilimitadas. Estima-se, pela tonelagem de criptonita caída na Terra desde a explosão de Crípton, que o planeta deveria ter sido mais massivo que todo o nosso sistema solar. Sem dúvida o “planeta” Crípton era algum tipo de estrela anã marrom fria, em um sistema binário com uma gigante vermelha. 

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *