Reflexões Tardias a Respeito do Atentado do “Greenpeace” Contra os Geoglifos de Nazca

Aguardei um pouco para escrever alguma coisa sobre o caso da intervenção do Greenpeace no Peru porque as minhas ideias sobre o caso ainda estavam muito misturadas, só que elas ainda estão e eu me sinto ainda assim compelido a dizer alguma coisa, com base em impressões que eu já tinha antes, e que só foram confirmadas pelo que aconteceu. Meu comentário se baseia na paulatina observação da cultura de massas que nos é imposta pelos Estados Unidos — cinema, revistas em quadrinhos, televisão — […]

Impressões da Leitura de Contos de Philip K. Dick

Há muito tempo Philip K. Dick figura na minha lista de autores favoritos, por causa da mirabolante confusão que são os seus contos. Aproveitando o tempo livre das férias, resolvi pôr em dia a leitura de vários livros adquiridos nos últimos dois anos e que estavam em minha estante criando poeira. Entre estas leituras, a de duas coletâneas de contos de PKD, um de meus autores favoritos: “O Vingador do Futuro” — coletânea oportunista lançada pela Editora Paulicéia na época do filme de mesmo nome […]

A Fazenda da Serpente, 8

> Parte da série [A Fazenda da Serpente](/lit/2014/10/nova-serie-a-fazenda-da-serpente) As chances não pareciam boas. Demóstenes e seus homens conheciam os arredores e certamente a fuga de Rufino não era a primeira. Mas o tenente não queria se entregar tão fácil, nem deixar tantas boas armas e munições nas mãos daqueles mise­ráveis. A um aceno Maneco o seguiu, mesmo ainda não entendendo nada, porque adquirira a sabedoria que o medo ensina nessas horas. Correram pelos fundos da casa, mas Rufino sentia nos ossos que seriam cercados. Lembrou […]

12 Verdades Doídas – 57 meses depois

Em março de 2010 eu publiquei aqui um artigo intitulado [12 Verdades Doídas e uma Confissão Desesperada](/lit/2010/03/12-verdades-doidas-e-uma-confissao-desesperada), no qual refleti, com certa amargura, sobre uma série de debates sobre literatura em comunidades de redes sociais — e como isso me havia afetado. Hoje me deparei de novo com ele e resolvi analisar em que pontos minha opinião mudou, e em que outros ela permaneceu. 1 – Escrever é um privilégio e não um direito. Hoje continuo pensando mais ou menos a mesma coisa, mas com […]

Perguntas ao Escritor

Esta entrevista se baseia nas perguntas feitas por Michel Laub, em artigo publicado pela Folha de São Paulo hoje. Como até o momento eu não cheguei a ser procurado por nenhum órgão de imprensa, resolvi considerar estas boas perguntas como sendo a entrevista que eu ainda não dei. Acredito que dificilmente eu conseguirei ser tão espontâneo e irônico em uma entrevista de verdade, mas de qualquer forma está valendo. Se seus livros não existissem, ia fazer alguma diferença para alguém além de você? Com quase […]

A Difícil Facilidade da Escrita

Escrever não é fácil. Se fosse fácil, redação não seria o terror dos estudantes. E não é que a língua portuguesa seja mais difícil que as demais (nada é fácil para quem não domina), mas, sim, que o domínio funcional da língua não implica em domínio criativo: este é o mais alto dos níveis de proficiência em qualquer idioma, fácil ou difícil. Portanto, fazer literatura, embora pareça “fácil” ao olhar leigo, é tão difícil quanto pintar, consertar automóveis ou dançar balé: todas estas atividades requerem […]

Teste de Mineiridade

Entrando na onda dos testes de personalidade que fazem furor no Facebook, concebi o seguinte teste, para apurar o grau de mineiridade (real ou espiritual-metafísica) que está contido em seu corpo. A regra do teste é simples: vá lendo as perguntas e anotando suas respostas. Depois compare com o gabarito e some os seus pontos (nada de automatismos aqui, que isso é frescura de paulista, some na calculadora se não tiver caneta e papel à mão). Pontuação negativa significa que você não só não tem […]

Resenhas Indelicadas: Devaneios Improváveis

Este é o título de uma coletânea que acaba de ser lançada pelo blog [Entre Contos](http://www.entrecontos.com), contendo 18 textos dos participantes dos primeiros seis desafios literários por lá promovidos. Aparentemente, o critério de seleção se baseou na colocação dos textos nos resultados finais de cada desafio, o que me parece uma decisão acertada, se o objetivo do lançamento é o que penso ser: a divulgação do blog, dos desafios por ele promovidos e dos autores que deles participam. Sendo assim, a coletânea é um retrato […]

Literatura em Equipe ou “A Morte da Autoria”

Há algum tempo eu fui convidado pelo blog “Revolução E-Book” a escrever uma série de artigos sobre a minha opinião sobre a referida Revolução. O resultado foi uma série de artigos chamada “[Carta Aberta ao Senhor Motorista do Tanque](http://www.letraseletricas.blog.br/lit/2011/10/carta-aberta-ao-senhor-motorista-do-tanque-indice)”, na qual eu me coloquei na posição do chinês que tentou impedir a coluna de tanques de avançar para a Praça da Paz Celestial, em 1989. Tal como ele, eu não tenho muita ideia do que estou fazendo, sei que não vai adiantar e provavelmente estou […]

Os Oportunistas Atacam Novamente

Após a morte do ator e produtor mexicano Roberto Gómez Bolaños; criador dos personagens Chaves, Chespirito, Chapolin e outros menos conhecidos; a imprensa nacional ecoou uma série de elogios disparatados, que não condizem com a importância limitada do homenageado — que, malgrado seu apelido, não é nenhum Shakespeare moreno. Da mesma forma, surgiram artigos pretensiosos; que não vou linkar e nem citar, para não dar holofotes a quem não os merece; com críticas maliciosas ao trabalho de Bolaños, cobrando-lhe uma coerência e uma qualidade que […]

Pequenas Incompetências Literárias

Sei que pode parecer preconceito, e pode até ser, mas quem deverá decidir isto é o leitor, não eu. A seguir listo uma série de frases que já ouvi ditas por gente que acha que escreve literatura. Certamente não as quero julgar, eu só quero mostrar a estas pessoas qual é o tipo de imagem que me passam quando dizem o que dizem. Será que me acharão plagiador por usar mitologia grega em um romance juvenil? Matei todas as aulas de história, nem sei onde […]