Exotismo e Escapismo

A predominância de elementos exóticos entre os gêneros de ficção mais populares no Brasil me dá a impressão de que a maior parte do público leitor brasileiro tem pouca noção de si mesmo e busca na literatura um escapismo. Não é só porque os best-sellers são vendidos de forma massificada. Poderíamos estar comprando best-sellers realistas. Se focamos em certos temas em vez de outros, isso deve ter um significado. A busca do exótico atinge tanto a literatura estrangeira traduzida quanto a literatura nacional escrita sob […]

A Literatura Moderna não é nada além de uma Salada de Palavras Anti-Intelectual

Tradução do artigo de Kitten Holiday para o Writing Cooperative, com autorização. Esta semana dois autores de meu círculo estavam preocupados com a mesma questão: Por que a literatura moderna é tão ruim? Pelo que eu sei, esses dois autores não se conhecem. Eles estão em círculos políticos parecidos (direitistas, conservadores) mas em diferentes círculos criativos, o que fez a coincidência de seu interesse comum ainda mais fascinante. Uma questão semelhante tem também estado em minha mente: “Por que parece que não tem surgido nada […]

Prova de Vida

Veloso trabalha em um banco e recebe um pedido de uma jovem misteriosa que deseja fazer a “prova de vida” de seu avô, que se encontra acamado. Contra as instruções normativas da empresa (e o que recomendaria o próprio bom-senso), ele decide visitar a família do idoso, para assegurar-se de que ele está vivo, para que possa autorizar a continuidade dos pagamentos de seus benefícios de aposentadoria. A partir de então ele se vê enrolado em uma situação cada vez mais estranha, perdendo a noção […]

Ler a Vida, Escrever a Vida

Não podemos ter uma visão elitista da arte porque vivemos em uma sociedade determinada a destruir a arte, coração do povo e luz do futuro. Somente a arte pode nos salvar, mas antes precisamos salvá-la. O Brasil que eu conheci está morrendo e não é uma morte natural: é um assassinato. A morte do Brasil moreno e mestiço faz parte de um plano para esvaziar esse território, transformar seu povo em mera “força de trabalho” a serviço dos que virão remover a riqueza e deixar-nos […]

Alguns preconceitos literários que eu tenho

Ninguém está livre de ter seus preconceitos, feio é tê-los e não entendê-los. Uma vez que a gente se vê no espelho e descobre o que é verdade ou não, cabe-nos decidir se lutamos contra o preconceito ou se o adotamos como bandeira. Fiz este exame ao longo dos últimos anos e decidi que eu tenho alguns graves e deliciosos preconceitos, nem todos destinados à superação. Eis a lista. Autor nacional com pseudônimo estrangeiro. Não estou falando, obviamente, de filhos de imigrantes, que de certa […]

Leitores Não São Iguais, Leituras Também Não

O grande furdunço esta semana foram uns tweets antigos de meu amigo Pedro Nunes, nos quais ele, algo controversamente, defendeu a ideia de que certas pessoas dizem “amar a leitura” mas, de fato, permanecem a vida toda lendo o mesmo tipo de livro que liam quando adolescentes. Esse tipo de comentário não se caracteriza por sua capacidade de fazer amigos e atrair a simpatia espontânea de desconhecidos. Ninguém gosta quando um estranho vem e chuta suas muletas, querendo dizer “levanta-te e anda”. Do hábito de […]

A Família Duplipensare

“Duplipensare” é um sobrenome de origem europeia. Ítalo-alemão ou franco-italiano, o Sr. Duplipensare não se importa, o que importa é que é de origem europeia e lhe ajudou a conseguir um passaporte comunitário, que ele basicamente usa para dizer que não é brasileiro, porque não tem dinheiro para viajar nem até o Paraguai para trazer muamba. Mas ele é um típico proletário que se orgulha da empresa em que trabalha e do carrão comprado pelo seu patrão. Acredita que ganha pouco pelo que faz, mas […]

Para Não Espelhar Seu Estilo

Há jovens autores que acreditam que um escritor deve, pelo menos ocasionalmente, abster-se de ler a fim de não “espelhar o estilo” de quem leiam. Avisem-me quem são esses autores para que eu nunca compre nenhum livro seu. A criatura que evita ler para “para não espelhar um estilo” é muito ingênua e se encontra muito, mas muito equivocada. Eu tinha usado um termo muito forte para definir essa pessoa, mas me policio para não ofender além do necessário. A verdade já dói bastante. Os […]

Capas “Arrombadas” e a Necessidade de Evoluir

Essa semana eu fiz uma coisa que é impensável para muitos escritores: eu mesmo “denunciei” os meus livros a uma página do Facebook chamada “Capas Arrombadas”, que se dedica a zombar da má qualidade do design das capas de certos livros, principalmente e-books à venda no Amazon. Fiz isso por dois motivos: primeiro não dar aos meus dois ou três inimigos1 o prazer de fazê-lo e segundo porque eu pensava em melhorar algumas de minhas capas e queria uma opinião externa e isenta sobre quais […]

Você se considera um autor profissional?

Deparo-me frequentemente nas redes sociais com pessoas que acreditam ser “escritores profissionais”. Muitas dessas pessoas chegam ao ponto de mudar o nome de seu avatar para “Fulano de Tal, escritor” ou registram domínio para o seu sítio pessoal na internet como “EscritorBeltrano”. Não são raros os casos em que autores desses queiram compartilhar o segredo de seu sucesso — algumas vezes menosprezando autores iniciantes ou simplesmente difundindo de si e de sua obra uma imagem que sugere grandes vendagens, forte repercussão e críticas positivas. Mas […]

Os Vendedores, os Mascates e os Vendilhões

No cenário literário de hoje existe hoje uma crença generalizada de que tudo deva ser vendido pela mesma pessoa que produz. Na prática, isso coloca o “vender” acima do “produzir”. É uma visão diferente de outras artes. Por exemplo: no cinema existem produtores, roteiristas, diretores, atores, contra-regras, operários, etc. Papeis muito bem compartimentados. Há quem trabalhe em mais de um (atores que também são diretores, diretores que também fazem roteiro, roteiristas que também produzem, produtores que também dirigem etc.), nem sempre em um mesmo filme. […]

A Sombra na Serra do Relógio

Doda vivia uma vida bastante comum em um lugar perdido do interior do Brasil, há pouco mais de cinquenta anos, quando sua terra foi visitada por um estranho fenômeno, a partir do qual todas as fundações do que achava normal foram sacudidas. De repente sua família passou a ter um passado estranho, seus vizinhos revelaram coisas que ele nem imaginava, e ele termina ferido e semi-inválido, sonhando em recuperar a força física, a auto-estima e o entendimento do mundo. A partir daí começa sua jornada, […]