As Costas do Bárbaro

Uma das pequenas desgraças de se viver sozinho é não ter quem nos coce as costas. E para mal dos pecados do homem que vive só as suas costas começam a coçar com uma intensidade e uma frequência redobradas.

Padecente desse mal, fui a uma dessas lojas de utilidades domésticas procurar um coçador de costas. Antes de encontrá-lo precisei passar por vários corredores de horrores ininteligíveis, com diversos tipos e tamanhos de potes plásticos, pilões de socar alho, jarras de refresco (especialmente das que não cabem na geladeira), colheres de metal com cabo de material vagabundo, etc. Demorei nessa busca mais de meia hora, mas achei um objeto identificado como “coçador de costas”.

Era uma ferramenta colorida e cheia de partes móveis, que terminava em uma curiosa mãozinha macia. Custava R$ 27,00.

Aqui a minha cara de quem paga isso tudo por um coçador de costas. Coceira irrita, mas não tanto, para isso que minha casa tem parede. Conformado em me esfregar como um vaca no curral, dirigi-me à saída da loja, onde tive uma ideia transgressora: ali eu encontrei à venda por R$ 1,99 uma dessas colheres de pau para se fazer angu ou cozinhar em tacho.

Adotei a prosaica colher de pau como minha mão amiga, que alcança aonde as outras não vão.

Dia desses recebi a visita de um amigo fã de música e, enquanto trocávamos ideias sobre bandas de rock obscuras e escutávamos discos raros, eu tive um de meus ataques de coceira. Peguei a colher de pau e me deliciei coçando com ela as partes onde a mão não chega.

Ele ficou espantado com a cena:

— Ai, que nojo, você usa isso aí para cozinhar.

A sugestão de que a colher de pau fosse um utensílio de cozinha me colocou em modo defensivo:

— Mas é claro que não! Que espécie de bárbaro você acha que eu sou para usar o meu coçador de costas para cozinha?

— Homem, isso é uma colher de pau…

— Correção: isto é um coçador de costas que, por acaso, tem a forma de uma colher de pau.

— Isso não faz nenhum sentido.

— O que não faz sentido é você colocar uma colher para tirar o macarrão, meu amigo. Como é que você vai tirar macarrão usando uma colher? Mas isso aqui… Isso aqui tem o formato e o tamanho exatos para chegar aonde está a coceira.

Cocei as costas de novo e meu amigo riu, derrotado pela lógica.

— Tem razão. Isso é um coçador de costas em forma de colher de pau.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.