Jesus Me Guiou

Eram tempos bicudos na vida, eu tive de vender meu carro. Já não era grande coisa: um fusca 1976 amarelo-ovo que eu detestava. Mesmo assim, vendê-lo doeu na alma. Doeu porque era um gesto simbólico da profunda decadência em que estava. Tinha sido quase rico, tinha comprado carro do ano, mas andaria a pé. Como dizia uma música do Leoni: “Já tive carro e grana e um monte de convites para qualquer lugar”. Tal como o infeliz personagem da canção, eu passaria a só andar […]

No Espaço Que Fica

O silêncio que fica no ouvido quando evapora o acorde final, a morna penumbra que corre nos olhos logo que a luz se apagou, a doce ausência que ocupa o corpo quando se extingue uma dor… nada disso faz sentido em si, mas tudo isso assobia no fundo da alma a confissão de uma imagem: pode ser que a tristeza não seja, pode ser que o espaço deixado ainda cheire ao que havia. O silêncio doído insiste insípido acinte, os olhos aos poucos se rendem, […]

O Blog de Um Milhão de Reais

Maria Bethânia atraiu uma grande reação quando “se soube” que ela teria apresentado ao Ministério da Cultura um projeto para desenvolver um *blog* de poesia e obtido uma licença para captar R$ 1.300.000,00 (coloquei assim, com todos os zeros, para que vocês possam tentar visualizar melhor a cifra). Seguiu-se grande indignação pilotada pela mídia amestrada (aquela que abana o rabo quando lhe mostram o osso de uma polêmica) e surgiram desmentidos e explicações. […]

Resultados Parciais de Minhas Previsões

Estou me revelando um verdadeiro vidente. Preciso urgentemente de um programa de televisão onde botar tarô e ganhar dinheiro dos trou…, digo, dos aficcionados por ocultismo fazendo minhas predições. Hoje é dezoito de março e eu já emplaquei vários notáveis acertos em minhas previsões de Ano Novo, embora tenha tido um lamentável problema de canalização das energias astrais que fez com que eu interpretasse ao contrário duas previsões. Vamos a uma análise parcial! Acertos Silvio Berlusconi fará declarações polêmicas, que irritarão os líderes de outros […]

Quanto Você Quer Pagar?

Quanto você pagou pelo seu dia de hoje? Nada? Tem certeza? Provavelmente você está enganado, tanto quanto eu estive durante décadas perdidas de minha vida. Cada dia que você vive está pago, e muito bem pago, com uma moeda cujo valor subjetivo é maior que o do dólar e o do iene: a liberdade. É com liberdade que você paga por lhe terem deixado vivo mais um dia. Com ela você comprou, indiretamente, o pão e o café que o prepararam para outra jornada. Esta, […]

Elementos de Estilo Tipográfico

Estou fazendo algumas modificações cosméticas nas postagens, seguindo as ideias retiradas do blog The Elements of Typographic Style. Trata-se de um trabalho que procura recomendar meios e métodos para melhorar, através de CSS a aparência da apresentação de textos na Internet adaptando a secular tradição tipográfica que é examinada pelo poeta canadense Robert Bringhurst em seu livro de mesmo nome (lista de desejos para o próximo natal, queridos amigos). Foi de lá que extraí uma série de ideias que, pelo menos em minha opinião, já […]

Não Vou Hibernar Agora

Nos últimos dias os leitores deste blog devem ter notado que andei sumido: nenhuma postagem nova, nenhuma mudança no leiaute.Como também andei sumido do Facebook e me afastei definitivamente do Orkut, é possível que muitos estejam supondo que eu tenha resolvido hibernar da web. Mas as coisas não são bem assim. A última semana, entre 5 e 12 de março, foi caracterizada por uma bela aventura informática, digna dos meus tempos de aspirante a “ráquer”: uma acidentada migração de sistemas operacionais. Em 2001, injuriado com […]

A Arte de Ser Ridículo

Aonde quer que vá, tudo sempre igual: pessoas agindo comicamente e ele, aliviado por não ser bobo como elas, sentindo por dentro a nódoa de inveja pela felicidade irresponsável que podem ostentar enquanto ele arrasta a solidão, apenas ocasional e temporariamente minorada por relacionamentos passageiros. Impossível, por exemplo, brincar o carnaval. Basta um bloco de sujos para sentir até vontade de rir daquelas fantasias e caretas estúpidas que fazem. O “Bloco das Piranhas” não lhe faz apenas vontade de rir: dá-lhe horror ver aqueles marmanjos […]

A Viagem Para Samarcanda

O comerciante Ali ben-Amin al-Assad el-Hajj tinha uma vida regalada em Basra. Herdeiro de longa tradição de mercadores do Golfo Pérsico, de família aparentada à de uma das viúvas de Maomé, desfrutava de fortuna e de prestígio. Mas nunca cuidou de educar seus filhos nos preceitos do Islã ou nas artes humanas. De sorte que seu único filho homem, Ahmed, ao herdar do pai o amplo bazar defronte o porto, foi alvo de um duro comentário do mulá Omar Ibrahim al-Qassam: “é um depravado, filho […]

"Doze Passos" para Dependentes Tecnológicos

Admita que se tornou um viciado tecnológico e que este vício o está destruindo. Acredite que é possível encontrar a salvação. Para inspirar-se, abra uma janela, exponha seus olhos à luz brilhante que há no mundo lá fora, bem devagar para que o sol não queime suas retinas acostumadas a trevas e luz artificial. Depois de alguns dias seus olhos terão aliviado os sintomas da síndrome de abstinência de radiação eletromagnética do monitor e poderão suportar a luz do sol melhor, ponha óculos escuros e […]

Livros Perigosos

Estou chegando à conclusão de que a literatura tornou-se a principal inimiga da educação. Esses livros de são perigosos demais para serem manuseados por nossas crianças, eles portam a pestilência de um passado que não foi perfeito, de uma história que foi feia. E isso traumatiza as crianças, não podemos contar-lhes que o mundo é feio, elas precisam crescer sem esse confronto para não se transformarem em cidadãos como eu e você, que crescemos em contato com essa sujeira existencial. O acesso deve ser cuidadosamente […]

Síndrome de Abstinência

Nada é tão difícil na vida quanto superar fases. Tomar decisões é algo muito fácil, enfrentar as consequências é algo mais complicadinho. No momento em que você decide tomar uma atitude você se sente um super herói, capaz de ir até o fim com todas as suas decisões e determinações. Infelizmente o super herói não é o Superman, mas o Ultraman. Explico: nossas decisões não são invulneráveis e imaculadas, motivo de admiração para todos que nos veem e conhecem. Em vez disso, elas são precárias […]