A Inteligência Brasileira

Às vezes me deparo com a dúvida se o brasileiro não teria um fascínio pela estupidez. Esta tese tem aparecido com frequência nas redes sociais, especialmente desde as eleições. À parte o fato de que é ofensiva, portanto nada construtiva para o trabalho de juntar os cacos do país, eu creio que é uma tese falsa. O brasileiro valoriza, sim, aquele que tem inteligência, o que não valoriza é a busca de cultura e a educação formal. Há entre nós um culto à inteligência “inata” […]

Leitores Não São Iguais, Leituras Também Não

O grande furdunço esta semana foram uns tweets antigos de meu amigo Pedro Nunes, nos quais ele, algo controversamente, defendeu a ideia de que certas pessoas dizem “amar a leitura” mas, de fato, permanecem a vida toda lendo o mesmo tipo de livro que liam quando adolescentes. Esse tipo de comentário não se caracteriza por sua capacidade de fazer amigos e atrair a simpatia espontânea de desconhecidos. Ninguém gosta quando um estranho vem e chuta suas muletas, querendo dizer “levanta-te e anda”. Do hábito de […]

Ser “Gênio” em uma Sociedade Ignorante

Se concordarmos com Jiddhu Krishnamurti, que disse não ser grande prova de sanidade estar ajustado perfeitamente a uma sociedade doente, podemos assumir como corolário desta afirmação que “não é grande prova de genialidade ser reconhecido como brilhante por uma sociedade apagada”. A sociedade brasileira é majoritariamente composta por pessoas apagadas, episódios como o que acaba de ocorrer com o “menino do Acre” servem para comprovar a profunda falta de noção coletiva que nos acomete. Bruno Borges não tem culpa das expectativas e diagnósticos que lhe […]