Todos Já Perdemos Alguma Coisa

Sexta-feira, cinco de outubro de dois mil e dezoito. São cinco minutos deste dia que amanhecerá carregado, por mais ensolarado que esteja. Não me interessa mais especular quem vencerá as eleições, amanhã, depois ou nunca. “Ao vencedor, as batatas”. A derrota é geral e irrestrita quando a guerra se trava sem limites — ainda mais quando a guerra não deveria ser uma guerra. O ano de 2018 ficará marcado na história do Brasil, se no futuro ainda houver História do Brasil. Estamos no ápice frenético […]

A Salvação Não Está Nos Outros

Há, sim, momentos na vida de um autor em que ele pensa em desistir. Por uma questão de simples bom senso, esses arroubos negativos não devem ser compartilhados publicamente. Vinícius já dizia que “O homem que diz ‘vou’ não vai, porque quando foi já não quis.” Dizer que quer desistir não é o mesmo que desistir de fato, é apenas um gesto de carência afetiva. Aquele que diz ‘vou’ quer é que alguém lhe diga ‘não vá’. Quer ter a impressão de que a sua […]

O Mito da Acessibilidade

Uma das maiores polêmicas em que os jovens autores se envolvem é a questão da “acessibilidade”, um termo muito mal empregado no contexto da edição de livros. Teoricamente, o termo se refere a meios através dos quais pessoas deficientes de algum sentido teriam acesso a um lugar ou conteúdo. Por causa da acessibilidade existem os livros em braille, para que os cegos possam ler, os livros infantis têm letras grandes, adequadas à faixa etária, foram criados softwares de leitura para permitir que os cegos usem […]

Chega uma Hora em que Cansa

Esta semana eu me dei conta, pela primeira vez na vida, do quanto estou cansado de uma série de coisas, entre elas de escrever. Sim, eu escrevi mais um conto, acho até que ficou bom — bem melhor do que os que eu escrevia na época em que gostava de fazer isso — mas a experiência não me gratificou suficientemente. Desde que me mudei para a nova casa, tudo me tem sido mais trabalhoso, o dinheiro anda curto por causa das reformas que tenho que […]

Sinais Imprevistos de que a Idade Adulta Chegou

Você nunca mais se deita sem pensar no que vai fazer no dia seguinte. E fica “contandos os minutos que faltam de mais um dia chato.” Quando acorda, tem sempre algo doendo. Embora você já não creia no amor romântico, ainda sente falta de ser amado. É fácil ganhar peso e difícil perder. Você começa a pagar para clarearem seus dentes e escurecerem seu cabelo. Nasce cabelo onde não serve para nada e rareia onde você queria que houvesse mais. Você começa a procurar nas […]

Porque Odeiam Machado de Assis

O ódio a Machado de Assis é muito frequente entre jovens que alegam terem sido “forçados” a lê-lo na escola. Aparentemente os jovens acreditam que a função da escola é exclusivamente dar-lhes o que gostam e o que escolhem, daí a revolta por receberem uma tarefa tal. Certamente Machado de Assis é difícil, mas para quem não tem boa vontade, não há facilidade em nada a não ser no nada. A culpa que o Machado tem é a de ser um sucesso e ainda ser […]

Suzanne, Cara ou Coroa

Acabo de saber pela internet que Suzanne Richthofen, presa há doze anos pela morte de seus pais, escreveu à Juíza de Execuções Penas que lhe autorizou o regime semi-aberto um pedido de adiamento de sua progressão de pena. O simbolismo do ato, em suas circunstâncias específicas, me tornou pensativo. São várias as camadas de perguntas que me apareceram ao julgar, mentalmente, o que pode andar pela cabecinha da moça. Eu quase tenho pena dela, daí me lembro que ela não cometeu um crime qualquer. Então […]

Ai de ti, Literatura Brasileira

Que a maioria dos jovens que pretendem ser escritores carece de significativo talento para escrever, isso eu sempre soube (e frequentemente me incluo nesse grupo de medíocres que se diverte escrevendo, mas nunca vai a lugar algum). O que eu não sabia é que esse problema, ao se fixar e agravar com o tempo, começasse a comprometer até mesmo a capacidade de tais jovens em serem leitores. Fatos ocorridos hoje no grupo “Escritores ajudando outros escritores”, no Facebook me mostraram que se certo tipo de […]

Sobre Animais e Pedestres

Ando pensando em reavaliar meus conceitos sobre a inteligência humana. Não bastassem as recentes descobertas que evidenciam que a maioria de nossos comportamentos são reações a estímulos determinados e que, conhecendo estes, é possível induzir àqueles, não cessam de surgir evidências, também, de que os bichos podem apresentar comportamentos muito mais racionais do que o de certos “senhores da natureza”. Eu tinha ido fazer compras enquanto minha mulher arrumava o cabelo em um salão de beleza. Enquanto procurava uma vaga para estacionar, parei diante de […]

As Abominações de Yondo

Original de Clark Ashton-Smith. Traduzido a partir da versão online em Eldritch Dark. As areias do deserto de Yondo não são como as areias de outros desertos, pois Yondo está mais perto da borda do mundo e estranhos ventos que sopram dos abismos que nenhum astrônomo espera divisar têm semeado seus campos arruinados com a poeira cinzenta de planetas corroídos e as cinzas negras de sóis extintos. As montanhas arredondadas que se erguem, negras, de sua planície enrugada e esburacada não são todas suas, pois […]

Protesto Contra os Copiadores de Conteúdo

O copiador de conteúdo trabalha contra o objetivo maior do novato, que é o de tornar-se conhe­cido. Aquilo que ele semeia, o copiador vem e arranca. Se você é um escritor novo e des­co­nhe­cido, o seu maior inimigo não é o editor vampiro, porque ele não pode invadir o seu bolso a menos que você o convide a entrar. Com alguma dose de bom senso e bons conselhos, você pode até conseguir utilizar em seu proveito os serviços de uma editora ruim. Mas você não pode fugir do copiador de conteúdo, a menos que evite blogar.

As Diferentes Velocidades do Mundo

Ninguém vivia muito tempo para prestar atenção ao tempo, que era sempre o presente, cada vez que amanhecia. Significava que a noite terminara sem o encontro de uma fera, sem as garras gélidas da terra rasgarem. O passado só existia através do mito, das coisas acontecidas ninguém sabia quando, nem onde, nem com quem. O mito também era uma espécie de tempo coagulado, cíclico, interminável. Alguém poderia pensar que era horrível ser um deus, e ter que refazer a criação do mundo sempre, ter que viver sempre a fazer as mesmas coisas.