A Questão do Racismo no Legendarium de Tolkien e o Fanatismo dos Seguidores

Já faz algum tempo que publiquei aqui mesmo no blog algumas reflexões sobre aqueles a quem chamei de “pessoas execráveis”, isto é, autores e artistas do passado cuja obra contém elementos que, aos olhos de hoje, não são mais aceitáveis. Isso foi em 2017, muito, mas muito antes da onda atual de “cancelamentos” na internet. Desde então eu retornei ao tema várias vezes ao tema, em ensaios como “Os Crimes dos Autores”, “Não Matemos os Livros Por Causa de Nossos Pecados”, “Ainda Será Possível Falar […]

Lobato: O Espinho Que se Recusa a Inflamar

Monteiro Lobato fez parte da infância de várias gerações de brasileiros, quer diretamente, pela leitura de seus livros, quer indiretamente pela adaptação de suas obras para meios audiovisuais. De tal maneira ele se inseriu na cultura nacional que a partir de certo ponto se tornou um lugar-comum pensar que ele seria indissociável de nossa identidade. Os últimos dez ou doze anos, no entanto, têm sido ingratos para a memória e o legado do escritor paulista, desde que alguns autores resolveram corajosamente abordar a questão do […]

Certos Livros Podem Ser Escritos, Mas Não Precisavam Ser

Há uma antiga lição do mestre Sun Tzu que nos explica bem o dilema de entrar em disputas desnecessárias. Esta semana tive a oportunidade de perceber quão certo é o conselho milenar do general chinês: Não basta fazer algo pelo simples bem de algo: certifique-se de que isso o ajude. Se é para a sua vantagem, faça um movimento para frente; se não, fique onde está. Há lutas que não devem ser travadas por ninguém e outras que alguém deve travar, mas não devo ser […]

Lovecraft e as Escuridões da Intelectualidade

Certos autores, quando criticados, seja com justiça ou não, costumam provocar debates intensos e ácidos, em que, invariavelmente, preferências e ideologias prevalecem sobre uma apreciação correta de seu mérito literário. Lovecraft é um desses autores. Ídolo de muitos fãs de ficção científica, horror e fantasia; o americano tem uma herança pesada. Racista a ponto de ser eugenista, criou todo um universo de fantasia baseada naquilo que se poderia chamar de “medos do macho branco”: um universo hostil no qual a “pureza” e a “sanidade” de […]

Da Obrigação de Criar Personagens Negros na Literatura

Como não tenho mais participando ativamente dos grupos ditos de “escritores” em redes sociais, não acompanhei de perto a última polêmica que houve, sobre uma suposta obrigação do autor branco escrever bons personagens negros, motivada por mais uma vez que postaram o link de um estudo acadêmico sobre a diversidade. Das trevas do debate, deletado pela moderação somente salvaram-se três prints sintomáticos de uma limitação da literatura do Brasil: o autor brasileiro típico está distante da realidade do país e reproduz isso em sua criação. […]