Praia do Sossego: 2ª Edição

O jovem Ricardo vinha enfrentando uma fase ruim em sua vida, que lhe parecia cinzenta e sem rumo desde a morte de sua querida Helena. Perdido em melancolia, vive de maneira meio automática, sem sentir profundamente coisa alguma além da saudade. Até que um dia decide fazer sozinho a viagem à praia que um dia prometera fazer com a amada. Uma viagem que o afasta de cada, das lembranças ruins — e também das boas. Os imprevistos do caminho vão acordando o seus sentidos e preparam-nos para experimentarem novamente as cores e sabores da vida.

Capa da Segunda Edição de 'Praia do Sossego'

Este é um romance a que dou muito valor, devido à sua qualidade estilística e devido ao momento muito especial de minha vida em que o escrevi. Trata-se um “romance de formação” (bildungsroman) que acompanha Ricardo durante duas semanas de sua vida e anos de suas lembranças. Mais detalhes sobre a obra podem ser encontrados no post original, que editei apenas ligeiramente.

A nova edição contém mais de 200 correções de texto, podando gralhas e erros de concordância, além de restaurar algumas palavras e frases que, inexplicavelmente, desapareceram do texto entre a penúltima e a última versão antes da impressão, provavelmente por um defeito do programa de edição de textos que eu usava na época, ou devido à mão pesada do revisor da editora. Além destas correções menores, há mais 12 maiores, de conteúdo, que solucionam contradições narrativas resultantes das alterações que fiz no argumento da história ao longo do tempo e outras relacionadas à redução do número original de personagens no núcleo narrativo central, de sete para cinco. Algumas pequenas correções estilísticas (repetições, verbosidades, polissíndeto vicioso) foram também feitas. Nenhuma das correções, porém, alterou significativamente a integridade da obra.

Para esta edição há um projeto gráfico inteiramente novo, feito em LATEX (miolo) e Inkscape (capa), usando fontes Cochineal para o corpo de texto, Playfair Display para as capitulares e Alegreya Sans na capa.

Deixe uma resposta