Há tão pouca gente que ame as paisagens que não existem!

Início

O horror cós­mico e o rea­lismo mágico se encon­tram nas mon­ta­nhas de Minas Gerais em uma série de his­tó­rias dire­ta­mente ins­pi­radas em ideias extraídas das obras de H. P. Lovecraft e Clark Ashton Smith (autores de ficção pulp do período entre-​guerras). Nessas his­tó­rias rápidas, pes­soas comuns se deparam com situ­a­ções inco­muns, com resul­tados que podem ser hor­rí­veis ou apenas fas­ci­nantes.

O título alude ao mythos de Cthulhu, que é um ele­mento comum a várias obras dois autores, e à minha intenção de pro­duzir uma lite­ra­tura de horror com ambi­en­tação pura­mente naci­onal. Apesar do título, nem todas as his­tó­rias dependem do cenário espe­cí­fico mineiro para a sua carac­te­ri­zação.

São nove his­tó­rias (duas nove­letas e sete contos) que variam entre o horror cós­mico de ins­pi­ração clás­sica e o rea­lismo mágico.

Mais deta­lhes aqui.


Tempo de impu­ni­dade para Eduardo Cunha desde o impe­di­mento da Presidenta. Para uso dos “isen­tões” que diziam que a faxina tinha de começar de cima. Entregarei diplomas de otá­rios a partir de 17 de abril de 2017. Para ganhar um é só comentar em defesa do impe­di­mento da pre­si­dente e dizer que estamos “com­ba­tendo a cor­rupção”.

Se você ainda quer, agora pode entrar

De tanto ver triunfar as nuli­dades, de tanto ver pros­perar a desonra, de tanto ver crescer a injus­tiça, de tanto ver agigantarem-​se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desa­nimar da vir­tude, a rir-​se da honra, a ter ver­gonha de ser honesto — Rui Barbosa.

Updated: 23 de setembro de 2016 — 0:26
Copyright © 2007-2014 by José Geraldo Gouvêa. Blog powered by Wordpress Frontier Theme