Render-se à Jornada do Herói é Conformar-se

Veja bem. Há uma quantidade limitada de elementos possíveis na ficção. Cabe ao autor utilizar esses elementos de uma forma sábia, para construir uma história legal. Eventualmente você pode até descobrir um elemento novo, mas não veja isso como obrigação. Aqueles que propõem a Jornada do Herói como um paradigma obrigatório estão, porém, muito errados….

Chega de Histórias Machistas

Estamos em pleno século XXI e certas modas parecem não desaparecer de jeito nenhum, o machismo sendo uma delas. Mesmo na literatura, onde supostamente deveria imperar um tipo de artista mais crítico e mais hábil no manuseio de abstratos, o machismo segue dando as cartas. A Jornada do Herói e o Machismo Uma das formas…

Elegia pelo Brasil que Seria

Consumado o ato final das manobras ritualísticas que resultaram no fim inexorável de um governo natimorto pelas circunstâncias atrozes da nossa política, resta-nos avaliar a extensão do desmonte. A impressão inicial destes primeiros dias é a frustração de uma derrota irreparável, como se o país tivesse decidido abortar-se. Os sinais enviados pelo novo governo sugerem…

Como Dormir num Domingo e Acordar na História

Quebrando ou não o decoro do Parlamento, o cuspe do Jean lavou nossa alma pois reconstruiu o decoro de toda uma classe. Ele “mitou”, como se diz. Acredito que seus eleitores estarão a pensar: valeu a pena votar nesse veado cabra-macho só para ver ele cuspir naquele monte de bosta. Não é todo eleitor que…

A Beleza do Coronelismo a Gente Vê por Aí

A julgar pelo que ando ouvindo de comentários, na próxima segunda feira (depois de amanhã) estreará na televisão mais uma novela de época em que o canal [ainda] hegemônico tentará nos convencer que o latifúndio, o coronelismo e a pistolagem são coisas maneiras. Não é nenhuma novidade que a televisão — um meio dominado por…

O Pecado da Tristeza

Lançado pela ComArte (editora-laboratório da USP), O Pecado da Tristeza e outras histórias, meu segundo livro solo publicado, sétimo no total, é uma coletânea de histórias escritas entre 2006 e 2010, que reflete os valores e ideias que me assaltavam naquele momento. Conta com apresentação do escritor Ronaldo Cagiano e inclui 25 contos que giram…

Nasceu “O Reino Esquecido”

Iniciado durante uma semana literalmente febril de junho de 2008, este romance “pseudo-histórico” e doentio é a mais nova obra de minha autoria que consigo terminar. Ainda não sei o que farei dele, que ficou pequeno e confortável para um concurso, se bem que essa simples postagem contendo seu título pode lhe remover o ineditismo…

A Alienação no Processo Criativo

Os autores, especialmente os mais jovens, mas não somente eles, costumam reagir com certa amargura quando o tema “alienação” é colocado em discussão. A ideia de que o conceito sequer exista ou possa ser aplicado à literatura lhes parece ofensiva, como se alguns autores quisessem colocar-se em um pedestal moral — o que nunca é…

A Mulata Globeleza Não É Beleza

Este artigo é uma resposta a esta postagem no Facebook. Cobri o nome da pessoa porque existe risco de vergonha alheia. A ilusão da liberdade é uma das formas mais eficazes de perpetuar a servidão. Faça com que o indivíduo creia que suas escolhas são livres e ele se orgulhará de sua canga e morderá…

Zumbis Merecem Sua Compreensão, Não Suas Balas

Livremente baseado nesta genial resposta do Quora.com Existe um imenso preconceito contra a comunidade morta-viva nesse mundo, algo tão injusto que é inacreditável que nada tenha sido feito até agora para criar uma ponte entre os mortos-vivos e a população em geral. Mas acredito que já é o momento de deixarmos de lado velhas atitudes…