Os Melhores Empregos do Mundo Para quem é Antissocial!

Se você é do tipo que não gosta da companhia de seres humanos, ou se apenas está em busca de um momento de tranquilidade em sua vida cheia de som e de fúria, aqui vai uma lista de sugestões de atividades a que você poderia se dedicar para aproveitar o delicioso silêncio e a maravilha da solidão.

Faroleiro — É uma pena que já não haja tantos faróis para se tomar conta hoje em dia. Os navios navegam por GPS e os poucos faróis que restam são automáticos, mas ainda há alguns faróis em certas rotas menos utilizadas, o que, aliás, os torna ainda mais solitários. Prós: tempo de sobra sem nada para fazer. Contras: tempestades assustam quando você está sozinho em uma ilhota no mar e você começa a ter medo de Cthulhu, do Kraken ou dos Abissais. Não tem entrega em domicílio. É impossível trazer uma paquera para casa, mesmo que encontre alguma que não tenha medo de você.

Coveiro (em cidade pequena) — Você só trabalha de fato quando há um enterro. Geralmente há um ou dois por dia, mas não necessariamente serão ambos no seu turno de seis horas. A maior parte do tempo o seu trabalho é espanar os túmulos, varrer as alamedas e espantar os malucos que vão ao cemitério à noite para usar drogas ou fazer sacanagem. Prós: sua clientela é silenciosa, porque os parentes dos mortos não querem conversa e os mortos obviamente não falam. Contras: abrir covas é trabalho duro. As pessoas não vão ter medo de você, terão é nojo. Na verdade você será como um papa-defuntos com um ssalário menor e uma tendência ao alcoolismo.

Guarda noturno em um armazém ou centro comercial — Você fica sozinho a noite toda em um prédio, no máximo encontrará os ratos, algum gato e um possível bêbado. Prós: o lugar é limpo e abrigado do frio e da chuva, além de perto de casa. Você vai ganhar adicional noturno. Contras: o salário não é grande coisa e ficar acordado a noite toda pode ser difícil.

Varredor de Rua — Seu dia de trabalho começa às 3 da manhã e termina antes das 6h30, quando as ruas ainda estão razoavelmente vazias e as pessoas que você conhece ainda estão dormindo. Prós: todo mundo pensa que você é um perdedor, então ninguém se digna a sequer lhe cumprimentar, você se torna invisível. Mas acordar cedo é bom para a saúde e você ganha adicional noturno. Contras: acordar cedo todo dia é uma merda. O salário também é.

Policial (em cidade pequena) — Você só precisa ter a sorte de estar em uma equipe de gente tão misantrópica quanto você, mas isso é praticamente certo. A maior parte do tempo nada acontece e você só tem que “patrulhar” as ruas e “policiar” certos lugares importantes. Nada disso requer interação humana. Prós: você pode simplesmente mandar as pessoas à merda se elas o incomodarem. Você pode até mesmo sentar a mão na cara dos chatos. Você será um membro respeitável da sociedade, com grande chance de entrar para a maçonaria, o Rotary Club, algum partido político, uma milícia ou qualquer dessas instituições em que homens de cara feia se encontram para conspirar contra a sociedade. Contras: se alguma coisa acontecer, você arrisca a vida. Você pode ter que conversar com crianças a respeito de drogas e crime sem poder usar os cassetetes e as algemas. As coisas podem ficar difíceis se seu superior e você entrarem em desacordo.

Ufólogo — Se o que você faz é procurar algo que pode vir de qualquer lugar e que talvez nem exista, poderá escolher onde procurar. Isso quer dizer que você tem desculpa para passar a noite longe de casa, onde quiser, até mesmo literalmente no meio do mato. Prós: liberdade para passar a noite fora de casa em lugares ermos, sozinho ou na companhia de pessoas de sua escolha. Contras: lugares ermos podem ser perigosos, se OVNIs existem, você pode ser abduzido e sofrer uma sondagem anal, bandidos existem em lugares ermos e perigosos e podem até submetê-lo a uma “sondagem anal”. Se você não for rico, pode ter que encontrar financiadores para sua “pesquisa”, e isso requererá alguma habilidade social que você com certeza não tem. As pessoas envolvidas com ufologia, que poderiam alegrar suas noites no meio do mato, tendem a ser gente feia, esquisita e nem sempre aberta ao amor livre…

Escritor — Um temperamento antissocial é praticamente um requisito para escrever literatura, ou mesmo para qualquer forma de arte. Se é verdade que a arte imita a vida, para conseguir produzir a imitação o artista precisa de momentos (longos) de afastamento e muito do que ele imita ele prefere ver de binóculo… Ou telescópio. Prós: você pode se vingar das pessoas de que não gosta satirizando-as em personagens ridículos. Quando é publicado, você se sente orgulhoso. Contras: difícil ganhar dinheiro se você não sabe fazer chover. Muita gente acha escritores um tipo de gente esquisita.

Condutor de trem — Seu trabalho se limita a ficar sozinho em uma cabina e só há realmente alguma coisa para fazer quando o trem está chegando ou saindo de uma estação, ou quando há uma emergência no caminho. Prós: longos períodos de reflexão. Contras: Ninguém o achará atraente, afinal, você não é piloto de avião, capitão de navio ou comissário de bordo, mas um tipo de caminhoneiro. Caso ocorra um acidente, todos o acharão estúpido, porque o seu trabalho era simplesmente levar o trem em segurança pelos trilhos.

Observador de pássaros — Nesse emprego você precisa ficar sozinho e calado e, se alguém estiver com você, essa pessoa também ficará. Prós: os mesmos dos ufólogos, mas não há limitação ao horário noturno. Contras: você tem que ser um biólogo fazendo uma pesquisa para uma universidade, ou então não terá salário.

Criptozoólogo — Você vai a lugares remotos procurando criaturas que quase certamente não estão lá, ou nem existem. Você é basicamente um ufólogo que procura bichos. Prós: os mesmos dos ufólogos, mas você não estará limitado à noite. Contras: os mesmos dos ufólogos e também que os animais podem existir e ser perigosos.

Xamã — Vivendo em um lugar remoto, cuidando somente da própria vida e do próprio sustento. As únicas pessoas que o procuram são respeitosas e vêm em silêncio. Trazem comida boa e bebida e não ficam muito tempo. Prós: você pode mandar as pessoas fazerem coisas para você, e pode até se divertir propondo-lhes adivinhações. Tem permissão para usar ervas alucinógenas e as pessoas respeitam isso. Contras: muitos, infelizmente. Viver no mato não é interessante e você precisa estar ligado a algum povo que ainda cultue xamãs. Basicamente esses povos hoje só existem na Sibéria e lá não é um lugar fácil de viver. Tornar-se xamã é também difícil, não é um tipo de emprego ao qual você se candidata.

Médico legista — Mesmo ficando quase o dia todo cercado de pessoas, nenhuma puxará assunto. Prós: o salário é bom e o status social é interessante, você pode exigir ser chamado de “doutor”. Contras: terá de primeiro se formar em medicina, o que não é nada fácil, e se acostumar com coisas nojentas, o que é ainda menos. Muita gente terá nojo de você. Toda amizade que fizer começará com uma conversa sobre quantas vezes você encontrou um cadáver que não estava realmente morto.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *