Quando Morreu Minha Poesia

18 maio há 10 anos

Quando morreu minha poesia passei a viver sem uma alma e tenho estado assim, semi-cadáver, faz tantos anos que nem lembro se fui completamente humano, como pude saber sorrir. Tornei-me alguém sem sentido, abdicando de prazeres e formas e esta hemi-pessoa que fiquei suporta mal sentimentos, próprios e alheios, sustenta mal ilusões de feitos que nunca passarão de projetos. Há tanto tempo que acostumei-me e tenho feito isso sem querer — suavemente abandonando sonhos, sinteticamente assaltando signos e deixando tudo atravessado, deixando tudo me deixar, sorvendo […]

Seja o primeiro a comentar

Sobre Feijões e Fadas

13 maio há 10 anos

Nossa cultura urbana desconhece quase tudo que se refere à vida tradicional do campo e essas coisas ficam parecendo lendas de um passado distante, mesmo que tenham acontecido há tão pouco tempo, menos do que se pensa. Bater feijão é algo que não está mais no imaginário de quase ninguém. Mas de minha infância eu ainda lembro de bater feijão como parte do rito anual da colheita, e era uma diversão melhor que a televisão. Numa das vezes em que bateram feijão no terreiro da […]

Seja o primeiro a comentar

Eles Estão Por Toda Parte!

18 março há 11 anos

¡Por favor! ¡Preciso que você me ajude! ¡Eu sei que tenho um revólver na mão e posso te matar a qualquer momento sem perceber mas, se você ainda não foi morto por mim e se eu ainda não decepei a sua mão, por favor, pega essa caneta e escreve o que eu vou falar porque eu só vou saber quanto me resta de razão quando ler no papel o que ando pensando e dizendo, porque eu não consigo escutar o que está dentro de minha […]

1 comentário

Sobre o Vento

27 fevereiro há 11 anos

Um belo dia eu senti a mão da vida, meu rosto não gostou, meu sangue me ferveu e quando abri os olhos havia uma névoa densa desbotando a paisagem. Senti a mão da vida me ancorar à terra. Eu que era uma pipa solta ao vento, percebi que a linha era curta e que amarram uma ponta em algum peso. Desde esse dia ficou claro, quando cair, não mais subirei. Mas quanto subiria se tivesse toda a linha que quisesse? Essa é apenas outra coisa […]

Seja o primeiro a comentar

Justiceiros Virtuais

26 janeiro há 11 anos

A internet sempre foi um “antro da liberdade” em um mundo repleto de convenções. Nunca antes na História existiu um mecanismo tão poderoso para agregar minorias, compartilhar opiniões e difundir conteúdos. A liberdade subterrânea, no entanto, também atrai aproveitadores e, com estes, justiceiros cegos e suas táticas arrasa-quarteirão que, com a desculpa de atingir os aproveitadores, miram certeiramente na liberdade. Através da internet doutrinas antes relegadas ao subterrâneo têm um espaço permanente para sua difusão, podem ganhar adeptos e podem ser entendidas pelos não-adeptos. Movimentos […]

Seja o primeiro a comentar

Grãos de Areia na Praia

27 dezembro há 11 anos

Se a ciência pudesse contar quantos grãos de areia existem no mar… Assim começa muita retórica obscurantista vazia. Menosprezar a busca do conhecimento é uma tática milenar que os líderes religiosos empregam para mostrar a si mesmos como a melhor, se possível única, cereja do bolo. Desqualifique as explicações e lucre com a confusão. Assim vive a religião, há tanto tempo que ninguém sabe contar. Como toda retórica vazia, esta também se baseia num erro conceitual. Isso não tem muito importância para quem dela se […]

Seja o primeiro a comentar

No Mundo em que Vivo

20 outubro há 11 anos

No mundo em que vivo poesia não é mais necessário, flores são somente formas toleráveis. Talvez por isso seja tão urgente que perpetre poesia, que irresponsavelmente plante cores. Com a futilidade frágil de uns versos insisto contra a sólida imagem de coisas brutas que venceram e cuja impermeável razão de ser forma o alicerce de minha casa. Pensem nisso se me virem por aí, falando só, olhando vago. Estarei meditando meu próximo atentado contra a cinza escuridão que me enxerga e que envergo como um […]

Seja o primeiro a comentar

Pássaros Negros

19 outubro há 11 anos

A única conexão que eu consigo fazer é entre o desaparecimento dos pardais e o surgimento destas avezinhas negras que infectam nossos carros com seus excrementos azulados, cheios de ácido clorídrico, capazes de estragar a mais resistente das pinturas e arranhar os vidros quando escorrem. Inútil dizer que afugentar estas pestes está sendo bastante difícil. Nosso governo ainda não se deu conta da gravidade do perigo que os Pássaros Negros representam para a nação porque eles parecem estar vindo das profundezas do mundo esquecido e […]

Seja o primeiro a comentar

Pessoas Admiráveis

6 setembro há 11 anos

Pessoas admiráveis são aquelas que nem sempre voltam para casa pelo caminho mais curto, que se lembram com saudade terem bebido vinho ao lado de seu amor em um lugar tranquilo, que ainda cultivam uma caligrafia arredondada e arrematam as maiúsculas com carinho. Às vezes elas são capazes de sair dirigindo sem destino, pelo prazer da estrada, porque sabem que o mais importante não é chegar, mas fazer uma boa viagem. Elas detestam filmes violentos porque se solidarizam com as vítimas da violência, mesmo imaginária. […]

Seja o primeiro a comentar

Os Remadores de Ben-Hur

30 agosto há 11 anos

Uma colega que recentemente conclui um MBA por um consórcio de empresas e universidades públicas nos relatou uma história interessante. Disse que, durante uma aula presencial, um dos instrutores do curso teria dito que as coisas que ensinava eram úteis para gerentes, talvez para assistentes de negócios, e para o resto nem valia a pena dizer, afinal, segundo ele, caixas e escriturários “não valem nada mesmo”. Cabe alguma dúvida se as palavras da colega transmitiram corretamente o ocorrido, se as palavras empregadas pelo instrutor foram […]

Seja o primeiro a comentar

Vamos estar odiando gerundismo

22 agosto há 11 anos

Vamos estar odiando gerundismo até você estar parando de estar me incomodando. Enquanto isso estamos sugerindo que você esteja lendo alguma coisa que não esteja sendo os manuais de telemarketing que você tem estado lendo. Para o caso de você não estar entendendo porque estamos achando gerundismo tão irritante estamos sugerindo que você esteja lendo conosco até o fim. Se a sua paciência estiver aguentando é porque você não está prestando atenção ou então você não está sendo mais capaz de estar sentindo porra nenhuma. […]

Seja o primeiro a comentar

Escrevo Melhor que o Carlos Lombardi

17 junho há 11 anos

Mais uma novela imbecil escrita pelo Carlos Lombardi acaba de terminar. Mais uma vez considerada “uma das piores dos últimos tempos”. Mais um festival de homens de peito peludo aparecendo sem camisa, romances vazios baseados no sexo desregrado e nenhuma ideia interessante para desenvolver. É evidente que o cara deve ter um pistolão muito forte dentro da Rede Globo pois, além de serem um fracasso de crítica, as suas novelas não são nenhum sucesso de público. Nunca foram. Cheguei à conclusão de que as novelas […]

2 comentários