Ninguém Avisa que o Imperador Está Nu

Uma característica do autoritarismo quando se instala é destruir o diálogo das lideranças com as equipes de assessoria. Isso acontece porque, se o líder é tirânico, ninguém quer passar pela tensão de confrontá-lo. Até os melhores profissionais preferem a discrição.

O líder autoritário tende a adotar uma cadeia de comando em estilo militar, em que os “subordinados” apenas executam as decisões de instâncias superiores e toda forma de crítica, mesmo construtiva, é vista como um desafio. É natural, então, que o burocrata se acoelhe.

Quanto mais autoridade o líder concentra, menos crítica recebe e menos é confrontado com suas imperfeições e fraquezas. Com o tempo, ele se isola de tal maneira que sua interpretação da realidade fica dissociada dos fatos. Como Dom Quixote, passa a perseguir moinhos de vento.

Aqui temos dois problemas enormes para o sucesso do líder. O primeiro é que ao perder tempo com inimigos que só existem em sua interpretação da realidade, ele se torna menos eficaz contra os inimigos reais contra quem luta. O segundo é que ele não tem que o impeça de errar.

Historicamente, todo autocrata cai por culpa de seus erros de julgamento e só comete tais erros porque não deu a ninguém a liberdade de apontá-los. Depois da queda muitos de seus seguidores confessarão à posteridade que já haviam percebido a derrocada muito antes de acontecer.

Mussolini entrou na II Guerra sem a Itália ter condições de vencer porque não ouvia ninguém. Hitler desviou tropas para o extermínio dos judeus, comprometendo o esforço de guerra, porque em sua cabeça o inimigo maior era o povo judeu.

Quando todos se acostumam a “cumprir ordens”, ninguém se sente mais responsável pelo sucesso da equipe. Cada um se contenta em “fazer sua parte” e ficar fora do caminho do sopro do dragão. O autoritário, por sua vez, gosta mais de quem faz sua parte em silêncio e sem pensar.

Os efeitos dessas posturas podem ser percebidos de longe. Quando em 2006 Roberto Carlos deu aquela entrevista dizendo que no jogo do Brasil com a França ele “não tinha que estar fazendo nada” durante a cobrança da falta, por exemplo. Ele fazia a sua parte em campo, nada mais que isso. A jogada ensaiada na cobrança de falta não lhe dava papel. Então ele não precisava pensar por conta própria nem se antecipar. Ele não se sentiu nem um pouco responsável pela derrota. A culpa caiu sobre o Parreira.

A liderança tirânica pode conseguir grandes coisas em um curto espaço de tempo, mas ela destrói o valor de suas conquistas porque, a longo prazo, ela destrói o surgimento de novas lideranças, mesmo as tirânicas também. Não há espaço para muitos tiranos em nenhum regime.

Na URSS sob Stálin, toda liderança que surgisse era logo executada. Só havia lugar para o camarada Stálin e quem aceitasse sua liderança. O prefeito e líderes do soviete de Leningrado, que resistiram sozinhos aos nazistas, foram mortos depois da guerra. Só Stálin podia ser herói e somente ele podia criar os heróis (através das condecorações de Herói da União Soviética). O heroísmo não podia ser fruto da iniciativa autônoma de um patriota: o herói era aquele que fazia o que Stálin mandava.

Essa foi uma das razões pelas quais a URSS caiu. Talvez a mais significativa. O autoritarismo, portanto, não mata só o bom clima no ambiente de trabalho, a longo prazo ele mata as pessoas e destrói o ambiente de trabalho em si. Acima de tudo, porém, o autoritarismo traz erros.

Quando você vê um político cometer um erro crasso, que seria inaceitável de alguém na sua posição, tenha a certeza de que é uma pessoa arrogante e autoritária. Se fosse simpático e compartilhasse sua liderança, sua equipe lhe daria o tal “feedback” e erros crassos não ocorreriam.

Isso não é apenas quando o próprio líder age, mas também quando agem os seus liderados. Líderes autoritários recrutam assessores que repassam o tapa, como na brincadeira abusiva dos tempos de escola. Esses assessores também costumam se comportar como o líder, para homenageá-lo.

Com o tempo, a ordem repressiva nem mais precisa ser dada. A equipe internalizou o estilo e reage de maneira automática. Isso é assustador o bastante, mas o pior mesmo é saber que o líder autoritário cometerá erros imensos e ninguém o avisará.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *