Mythos Mineiros

19 setembro há 11 meses

Mythos Mineiros: Contos & Causos das Inomináveis Gerais é uma cole­tâ­nea de nove his­tó­rias (nove­le­tas e con­tos) que têm em comum a ambi­en­ta­ção no inte­rior de Minas Gerais e a ins­pi­ra­ção no “hor­ror cós­mico” de H. P. Lovecraft e Clark Ashton-​Smith — daí a gra­fia “mythos”. Para algu­mas des­tas his­tó­rias eu apro­vei­tei ideias ano­ta­das, mas não desen­vol­vi­das, de Clark Ashton-​Smith (em geral pouco mais que uma frase ou pará­grafo). O título alude ao *mythos de Cthulhu, que é um ele­mento comum a várias obras dois auto­res, e […]

Seja o primeiro a comentar

Em Nome de Stallman e Torvalds, Salvai-​me!

10 setembro há 12 meses

Devo ser o único ser vivente neste sis­tema solar que ainda insiste em usar nomes de arquivo padrão 8.3 (não, minha idade não é da sua conta). O arquivo se cha­mava roseira.odt (e isso não tem nada a ver com o título, exceto que em uma das his­tó­rias há um rosei­ral). Se você acha que isso é receita para algum azar, deve ter razão. Não sou, tam­bém, nenhum exem­plo de orga­ni­za­ção. Há mais a fazer do que tempo para orga­ni­zar o feito. Meu com­pu­ta­dor está […]

Seja o primeiro a comentar

Há uma Gota de Lágrima em Certas Piadas

8 setembro há 12 meses

Esta semana o humo­rista Sérgio Mallandro foi ao pro­grama “The Noite”, de Danilo Gentilli, e deu uma das mais des­con­cer­tan­tes entre­vis­tas da his­tó­ria da tele­vi­são bra­si­leira. Antes de comen­tar, gos­ta­ria que você assis­tisse, para que eu não estra­gue a sua expe­ri­ên­cia com spoi­lers: O poeta é um fin­gi­dor Finge tão com­ple­ta­mente Que chega a fin­gir que é dor A dor que deve­ras sente. — Fernando Pessoa. Ao assis­tir a entre­vista, espe­ci­al­mente após o seu sur­pre­en­dente final, fui tomado por uma melan­co­lia ines­pe­rada, em vez de mera­mente rir da […]

Seja o primeiro a comentar

Ora, Pombas!

25 agosto há 12 meses

A pomba pou­sou no teto do case­bre que o artista ten­tava dese­nhar. Ele agi­tou os bra­ços na dire­ção dela, como se qui­sesse estapeá-​la, mas em vão, e logo se con­for­mou que não con­se­gui­ria proi­bir pás­saro nenhum de pou­sar nos tetos para des­can­sar de suas aven­tu­ras. Então pegou e comeu uma das bata­tas cozi­das que ainda res­ta­vam no prato do almoço que mal tocara. Quando olhou de volta, havia outra pomba pou­sada ao lado da outra e então dese­jou apa­gar toda pomba de cada teto. Começou […]

Seja o primeiro a comentar

O Prejuízo que a Homofobia Causa ao Esporte Brasileiro

17 agosto há 1 ano

Você mesmo, como eu, já deve ter um dia feito comen­tá­rios con­tra homos­se­xu­ais. Vivemos em uma soci­e­dade tão embe­bida de homo­fo­bia que não nos damos conta disso por quase uma vida inteira. É uma ati­tude estú­pida que se cons­trói em nós gra­du­al­mente enquanto cres­ce­mos em um meio rea­ci­o­ná­rio e pre­con­cei­tu­oso, uma ati­tude que custa a sacu­dir da alma. Venho penando para me livrar de meus pre­con­cei­tos desde mais ou menos meus vinte anos de idade, quando come­cei a per­ce­ber que havia injus­ti­ças no mundo. Alguns […]

1 comentário

“Os Livros Apócrifos” — Antologia

13 agosto há 1 ano

Organizada por Rubem Cabral, esta é a segunda anto­lo­gia da Editora Caligo de que par­ti­cipo, esta reúne tex­tos ins­pi­ra­dos pelas nar­ra­ti­vas bíbli­cas, tanto do Velho quanto do Novo Testamento. Nove auto­res explo­ram temas para­le­los às nar­ra­ti­vas conhe­ci­das, ou adi­ci­o­nam novas dimen­sões a cená­rios que a Bíblia mesmo não chega a desen­vol­ver. Minha par­ti­ci­pa­ção é com o conto “Epístola de Pilatos”, que tenta nar­rar a Paixão de Cristo pela ótica do pro­cu­ra­dor romano do Judeia. Os nove tex­tos sele­ci­o­na­dos têm esti­los dís­pa­res. Alguns auto­res opta­ram por […]

Seja o primeiro a comentar

Se Eu Fosse Voldemort

31 julho há 1 ano

Uma das razões pelas quais o Mago das Trevas foi tão facil­mente der­ro­tado se encon­tra na sua pés­sima esco­lha dos obje­tos que trans­for­mou em hor­cru­xes. Se é ver­dade que alguns deles eram insus­pei­tos e, cer­ta­mente, durá­veis; — e aqui me refiro à Taça Hufflepuff, ao Anel de Marvolo Gaunt, o Medalhão de Slytherin e a Tiara de Ravenclaw — é tam­bém ver­dade que nenhum deles foi uma boa esco­lha, dada a faci­li­dade com que foram iden­ti­fi­ca­dos pelos ini­mi­gos de Voldemort. Tendo lido 100 Coisas Que Não Vou Fazer se […]

Seja o primeiro a comentar

O Baile do Cemitério

22 julho há 1 ano

Os dois poli­ci­ais vinham pela rua a pé, as per­nas bam­bo­le­an­tes de can­saço, as vis­tas tur­vas de sono às três da manhã, tor­cendo para que nenhuma coisa acon­te­cesse, pudes­sem che­gar à dele­ga­cia, tomar um chá quente e ficar por uma hora ou duas com as per­nas enro­la­das em um cober­tor. Nada acon­te­cia na cidade, não era pre­ciso aquela pre­ci­o­si­dade que o dele­gado orde­nava: patru­lhar pelas ruas! — É como ser vigia de cemi­té­rio — pro­tes­tou o Cabo Fabrício. Nem bem o disse os dois ouvi­ram […]

2 comentários

A Terra da Noite

9 julho há 1 ano

Estamos no futuro. A data é des­co­nhe­cida, por­que a cro­no­lo­gia da huma­ni­dade já se per­deu… várias vezes. A huma­ni­dade já foi grande e já se des­truiu, mais de uma vez. Explorou o uni­verso durante milha­res de anos, e brin­cou com fogo… e se quei­mou. Agora tudo isso pas­sou. Os tem­pos de orgu­lho aca­ba­ram. Os últi­mos milhões que ainda se con­si­de­ram “huma­nos” vivem acu­a­dos em um castelo-​fortaleza, o Último Reduto da Humanidade. A Grande Pirâmide, cons­truída do perene Metal Cinzento que nenhum Monstro rom­peu. Cercada pela […]

Seja o primeiro a comentar

Livros Para Morrer Antes de Ler?

3 julho há 1 ano

Este livro é daque­les que quando você larga não con­se­gue mais pegar. — Millôr Fernandes A Revista Bula publi­cou uma lista de vinte obras que o autor con­si­dera tão ruins que é melhor mor­rer antes de ler. Trata-​se de uma inver­são do comum, que seria uma lista de coi­sas a se fazer antes de mor­rer. Embora eu dis­corde de alguns ele­men­tos da lista e não conheça alguns outros, tenho a minha pró­pria lista de obras que já ten­tei ler e decidi que a vida é […]

1 comentário

Notas da Tradução de “A Terra da Noite”

26 junho há 1 ano

Texto intro­du­tó­rio que pre­tendo incluir na publi­ca­ção de minha tra­du­ção de “A Terra da Noite”, de William Hope Hodgson, que estou por ter­mi­nar. Esta é a tra­du­ção pos­sí­vel para “A Terra da Noite”. Não é uma tra­du­ção lite­ral, embora não che­gue a ser uma “recon­ta­gem” como as anti­gas publi­ca­ções de clás­si­cos da lite­ra­tura fei­tas pela Ediouro. Há um pro­vér­bio ita­li­ano segundo o qual os tra­du­to­res são neces­sa­ri­a­mente trai­do­res, seja da forma seja do espí­rito do ori­gi­nal com que tra­ba­lham. Traduttore, tra­di­tore e o que resta […]

4 comentários

Ai dos Heróis

19 junho há 1 ano

Ai de vós que dese­jais ser heróis. Os vilões não vos per­do­a­rão os peca­dos da vossa huma­ni­dade… — Profecias do Oráculo Cataguasense É rela­ti­va­mente con­for­tá­vel ser mau. Além de incon­tro­verso, pois a média da huma­ni­dade só odeia do mau que ele seja reve­lado, o mal é recom­pen­sa­dor. É fácil ser mal. É quase irres­pon­sá­vel. Quem esco­lhe o cami­nho do mal pode fazer o que queira e nin­guém se desa­pon­tará. Dos maus somente se espera que come­tam o que há de pior. De fato, algu­mas pes­soas che­ga­rão a […]

Seja o primeiro a comentar