Carta Aberta ao Senhor Motorista do Tanque – Parte 3

Voltar ao Índice Na postagem passada eu argumentei que o “livro eletrônico” entre aspas (marketeado como “e-book”) não é um produto novo, mas uma tentativa de mercantilizar algo que já existe. E que o objetivo do “e-book” não é oferecer conteúdo, mas controlá-lo. O livro é uma ferramenta muito poderosa. Tão poderosa que ele, praticamente…

Carta Aberta ao Senhor Motorista do Tanque – Parte 2

Voltar ao Índice Comecei a postagem passada dizendo que o “e-book” é uma “buzzword” poderosa, que adquiriu um caráter de dogma, e cuja crítica é retrucada com o anátema. Esta é uma característica predominante de nosso tempo: após décadas de modernismo, caracterizado pelo pensamento multifacetado, vivemos uma era de aspiração ao pensamento único, sob o…

Carta Aberta ao Senhor Motorista do Tanque – Parte 1

Voltar ao Índice Discutir o tema “livro eletrônico” é clamar por encrenca. Como toda “buzzword” da era da internet, “e-book” é um conceito que adquiriu uma aura de dogma e qualquer tentativa de dissensão resulta em anátema. Aliás, qualquer pessoa que se preocupe com “firulas” como “privacidade” e “direitos” acaba sendo tachada de coisas horríveis,…

Carta Aberta ao Senhor Motorista do Tanque – Índice

Inicio hoje à noite a publicação, através de uma série de postagens, a intervalos de dois dias, de um texto longo e elaborado a respeito de minhas visões e opiniões sobre e-books, direitos autorais e política quanto a software. Esta página ficará, ao final, para armazenar o índice das publicações.

Ideia para um romance

Debate sobre a possibilidade da existência de Deus, em uma dessas comunidades céticas do Orkut. Desesperado diante da irredutível descrença da turma, um evangélico postou a seguinte colocação: Suponha que você morresse e se reconhecesse em um corpo espiritual, sendo que nesse corpo você ainda seria capaz de pensar e raciocinar, sendo a única diferença…

Falácias do Hermano do Herbert Sobre o Marido da Joelma

O artigo que motivou esta resposta já não se encontra on-line, apesar do conselho de Tim Berns-Lee, mas eu mantenho aqui o que escrevi porque ainda acredito que seja relevante. Chimbinha me deu de presente seu CD solo, chamado Guitarras que Cantam, hoje uma raridade que deveria ser relançada para os fãs conhecerem suas origens….

Justiceiros Virtuais

A internet sempre foi um “antro da liberdade” em um mundo repleto de convenções. Nunca antes na História existiu um mecanismo tão poderoso para agregar minorias, compartilhar opiniões e difundir conteúdos. A liberdade subterrânea, no entanto, também atrai aproveitadores e, com estes, justiceiros cegos e suas táticas arrasa-quarteirão que, com a desculpa de atingir os…

Grãos de Areia na Praia

Se a ciência pudesse contar quantos grãos de areia existem no mar… Assim começa muita retórica obscurantista vazia. Menosprezar a busca do conhecimento é uma tática milenar que os líderes religiosos empregam para mostrar a si mesmos como a melhor, se possível única, cereja do bolo. Desqualifique as explicações e lucre com a confusão. Assim…

O Monstrinho no Armário

Júlia era uma menina cheia de manias. Principalmente era cheia de manias ruins ou esquisitas. Manias que aprendia de seus colegas, parentes, vizinhos, etc. Recentemente Júlia aprendeu a chorar. Nas primeiras vezes ela chorou naturalmente. O choro que as crianças choram quando perdem ou quando não acham, quando não têm ou quando quebram, quando querem…