Onde Marx Deu Certo

As ideias de Marx “deram certo” em todo lugar, mas isso não significa o que você está pensando. Marx tinha, certamente, sua ação política e seus objetivos, mas ele era primariamente um economista e um filósofo. Sua ação política derivava de sua compreensão da economia, da história e da filosofia. Ele não foi um político…

O Plano da Terra Plana

Espanta-me que entre tantos absurdos legais e filosóficos que seguem sendo perpetrados nesse ano da desgraça de 2019 tenha vindo à baila a ideia torpe da “Terra Plana”, defendida pela boca de um idiota elevado à quinta potência e empoderado por conluios ininteligíveis. Voltaire escreveu em sua obra “Questões sobre os Milagres…” uma frase muito…

Rosa e o Brasil pretérito

“Viver é um rasgar-se e remendar-se”. De Guimarães Rosa, constante do Grande Sertão: Veredas, o livro-síntese do Brasil que já não existe. De tanto me rasgar e me remendar eu já sou outro, que apenas se lembra de quem foi um dia. Esta frase é profundamente existencialista quando você a analisa mais profundamente, pois ela…

Olavo de Carvalho e os Brasileiros Inteligentes

Eu amo esta frase do Paulo Freire e a uso sempre que posso: “se a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é se tornar o opressor”. Isso, claro, explica as pessoas de classe média baixa que se deslumbram com o mínimo de ascensão social que obtêm, mas o que acontece àqueles que já…

Quem é o “pobre de direita”?

Os últimos anos de nossa complicada evolução política trouxeram ao centro do debate uma série de novas categorias, algumas das quais existem meramente como “memes”, isto é, unidades mínimas de informação, desprovidas de explicação profunda. Uma dessas categorias é o tal “pobre de direita”, de que comentaristas de esquerda falam tão mal. Esta postagem é…

A questão da autoridade como parte do dilema da crença

Depende. Em alguns casos, sim. Em outros, não. Antes de mais nada vamos lembrar que Deus, tal como definido pelas religiões predominantes em nossa cultura, é, sim, uma figura de autoridade. Teórica, mas ainda assim autoridade (na prática, como me disse certo professor de filosofia, todo deus é um deus otiosus). Ocorre que nem todo…

Temei àquele que leu um livro só

Há quem diga que um pouco de conhecimento é mais perigoso do que nenhum, porque quem sabe um pouco não sabe o bastante para saber que só sabe um pouco. Como o Thomas Huxley, eu não tenho certeza de quanto alguém teria de aprender para ficar fora de perigo, mas acredito fortemente que o conhecimento…

Palmas para o “Isentão”

Entre os grandes flagelos do debate político na atualidade, o “isentão” é um dos mais desagradáveis pelas sua capacidade de abortar o confronto legítimo de ideias, o que, a longo prazo, impede a defesa honesta de posições. Diante do “isentão”, esse sofista moderno, que habita o muro como quem se instala em um castelo, todas…

Os Que Falham e os Que Nem Tentam

Aqueles que nunca tentam ainda subestimam as catástrofes da derrota, e os que falharam superestimam os confortos da covardia. Perder é horrível, falhar é cabuloso, acovardar-se é detestável, não viver por medo de errar o tornará um velho amargo. Sou especialista em ambas as coisas porque tenho um longo histórico de covardias alternadas com falhas…

Considerações sobre a Ingratidão Política

Há alguns anos, mais precisamente em julho de 2013, deparei-me, algo chocado, com um texto de Stephen Kanitz para a revista Veja intitulado “Por que me odeias se eu nunca te ajudei?” Eu tinha certo respeito pelo autor, a quem eu considerava um raro economista que tinha palavras humanistas, em vez de falar somente em…