O Que Fazer com a Arte de Pessoas Execráveis?

Com o recente terremoto de acusações de assédio sexual contra personalidades do mundo do cinema voltou à baila um antigo debate, nunca inteiramente superado, sobre a maneira como a sociedade deve lidar com a obra de pessoas que se mostraram detestáveis. Esse debate talvez tenha sido feito pela primeira vez de maneira ampla após a Segunda Guerra Mundial, quando várias personalidades do mundo da arte e da filosofia haviam simpatizado com o nazismo: Martin Heidegger, Knut Hamsun e Louis-Ferdinand Céline foram autores que enfrentaram graves […]

Valorizar a Literatura Nacional

“Precisa valorizar a literatura nacional” — diz o autor que assina com um pseudônimo gringo, cujos personagens têm nomes em inglês e cujas histórias são ambientadas numa gringolândia clichê. Amigo, quem quiser valorizar a literatura nacional deve passar longe da sua obra. Veja bem. Não quero dizer que seu livro seja de todo ruim, sequer em parte, ou mesmo que eu não o leria. É apenas uma questão de identidade. “Literatura nacional” pode ser boa ou ruim. Seu livro pode ser bom ou ruim independentemente […]

Exotismo e Escapismo

A predominância de elementos exóticos entre os gêneros de ficção mais populares no Brasil me dá a impressão de que a maior parte do público leitor brasileiro tem pouca noção de si mesmo e busca na literatura um escapismo. Não é só porque os best-sellers são vendidos de forma massificada. Poderíamos estar comprando best-sellers realistas. Se focamos em certos temas em vez de outros, isso deve ter um significado. A busca do exótico atinge tanto a literatura estrangeira traduzida quanto a literatura nacional escrita sob […]

A Literatura Moderna não é nada além de uma Salada de Palavras Anti-Intelectual

Tradução do artigo de Kitten Holiday para o Writing Cooperative, com autorização. Esta semana dois autores de meu círculo estavam preocupados com a mesma questão: Por que a literatura moderna é tão ruim? Pelo que eu sei, esses dois autores não se conhecem. Eles estão em círculos políticos parecidos (direitistas, conservadores) mas em diferentes círculos criativos, o que fez a coincidência de seu interesse comum ainda mais fascinante. Uma questão semelhante tem também estado em minha mente: “Por que parece que não tem surgido nada […]

Leitores Não São Iguais, Leituras Também Não

O grande furdunço esta semana foram uns tweets antigos de meu amigo Pedro Nunes, nos quais ele, algo controversamente, defendeu a ideia de que certas pessoas dizem “amar a leitura” mas, de fato, permanecem a vida toda lendo o mesmo tipo de livro que liam quando adolescentes. Esse tipo de comentário não se caracteriza por sua capacidade de fazer amigos e atrair a simpatia espontânea de desconhecidos. Ninguém gosta quando um estranho vem e chuta suas muletas, querendo dizer “levanta-te e anda”. Do hábito de […]

A Família Duplipensare

“Duplipensare” é um sobrenome de origem europeia. Ítalo-alemão ou franco-italiano, o Sr. Duplipensare não se importa, o que importa é que é de origem europeia e lhe ajudou a conseguir um passaporte comunitário, que ele basicamente usa para dizer que não é brasileiro, porque não tem dinheiro para viajar nem até o Paraguai para trazer muamba. Mas ele é um típico proletário que se orgulha da empresa em que trabalha e do carrão comprado pelo seu patrão. Acredita que ganha pouco pelo que faz, mas […]

Para Não Espelhar Seu Estilo

Há jovens autores que acreditam que um escritor deve, pelo menos ocasionalmente, abster-se de ler a fim de não “espelhar o estilo” de quem leiam. Avisem-me quem são esses autores para que eu nunca compre nenhum livro seu. A criatura que evita ler para “para não espelhar um estilo” é muito ingênua e se encontra muito, mas muito equivocada. Eu tinha usado um termo muito forte para definir essa pessoa, mas me policio para não ofender além do necessário. A verdade já dói bastante. Os […]

A Guerra Contra a Cultura Nacional

A revista “Veja”, talvez movida pelo incômodo que causa o fato de que a maior figura de nossa literatura é um negro, Machado de Assis, resolveu se lembrar esta semana que o conceito de “genialidade” é uma construção social. Claro que esta preocupação não seria necessária se Joaquim Maria Machado de Assis tivesse melenas castanhas e olhos azuis, ou se o movimento negro não resolvesse reivindicá-lo. A proliferação de imagens nas quais o grande “bruxo” aparece com seus traços afro devidamente enfatizados começou a incomodar […]

Da Obrigação de Criar Personagens Negros na Literatura

Como não tenho mais participando ativamente dos grupos ditos de “escritores” em redes sociais, não acompanhei de perto a última polêmica que houve, sobre uma suposta obrigação do autor branco escrever bons personagens negros, motivada por mais uma vez que postaram o link de um estudo acadêmico sobre a diversidade. Das trevas do debate, deletado pela moderação somente salvaram-se três prints sintomáticos de uma limitação da literatura do Brasil: o autor brasileiro típico está distante da realidade do país e reproduz isso em sua criação. […]

A Vaidade

O problema do escritor é a vaidade. Existe uma obsessão pelo profissionalismo que se deve principalmente à vaidade: é preciso ser, ou parecer, profissional. Todos querem ser pagos pelo seu “talento” e acreditam na teoria “televangelista” da “semente” e pagam seu “dízimo” para o deus-mercado editorial na esperança de que seu investimento hoje atraia os favores divinos (“sucesso, grana, fama e mulheeeeres”… conforme dizia a canção da Plebe Rude). Isso é uma mudança radical que houve nos últimos 50 anos. Há 100 anos ser conhecido […]

Adventavit Asinus

Quando uma pessoa diplomada aprende pseudociências (ou mesmo, ciências sólidas, mas com uma base filosófica fracassada e vulnerável), o efeito é tão ou mais pernicioso que uma pessoa comum reconhecer astrologia como ciência, de fato. — Glauber Frota Gostaria, amigo, de expandir um pouco esse seu raciocínio, mas não antes de cumprimentá-lo por esse diagnóstico. Nunca em sua vida, desde que ainda era um espermatozóide nadando em direção ao óvulo de sua mãe, você esteve tão certo sobre alguma coisa. Primeiramente eu gostaria de transformar […]

Os Seis Arrogantes Literários

Esta postagem é baseada em um tópico criado por Daniel Gruber na comunidade Escritores Ajudando Outros Escritores, no Facebook. Não é recomendável a leitura se você for do tipo suscetível. Existem seis tipos de personalidades arrogantes que não entendem como funciona a literatura e o mercado literário. Estas pessoas ajudam a difundir ideias ultrapassadas, ideologias nocivas e comportamentos estúpidos. Estes são os seis tipos (os quatro primeiros citados pelo Daniel Gruber, o quinto por Daniel Iturvides Dutra e o sexto por mim): O primeiro arrogante […]