Desafio Mundos Paralelos

O per­fil “Mundos Paralelos”, da Editora Abril, atra­vés de sua conta no Wattpad.com está acei­tando ins­cri­ções até o dia 15 de maio para par­ti­ci­par de uma anto­lo­gia de fic­ção espe­cu­la­tiva. As regras con­forme o link acima. Embora eu seja nor­mal­mente avesso a con­cur­sos e con­ven­cido de que nunca ganha­rei nenhum, resolvi par­ti­ci­par pela pers­pec­tiva de tra­var conhe­ci­mento com gente que real­mente está no mer­cado edi­to­rial (e não em grá­fi­cas que se tra­ves­tem de edi­to­ras). Como não há requi­sito de ine­di­tismo, indi­quei como meu cam­peão para […]

Zumbis e Vampiros Mordendo-​se

Ao con­trá­rio do que possa pare­cer, esta pos­ta­gem não foi, de nenhuma maneira, ins­pi­rada pelo conto “O Ataque dos Zumpiros”, de Alec Silva, mas escrita em 29 de março de 2016 como res­posta a uma per­gunta do Quora.com Se um vam­piro é mor­dido por um zumbi, nada de real­mente bom pode acon­te­cer. Mas o que real­mente acon­tece vai depen­der de que tipo de vam­piro fala­mos, e de que tipo de zumbi. Comecemos, então, por defi­nir ambos. A) O Vampiro Vampiro da mito­lo­gia bal­câ­nica e eslava […]

Terceira Encruzilhada no Caminho da Esquerda

Texto apre­sen­tado ao Desafio Entre Contos “Folclore Brasileiro”. Hoje vocês me dizem que eu estou em segu­rança e tudo parece ter sido um sonho. Assim me dizem sem­pre que essas coi­sas acon­te­cem. Hoje está tran­quilo, madri­nha, mas não quero visi­tas, estou doente ainda, quero remé­dios e não quem me teste a paci­ên­cia e diga que estou corado e bonito. Para essas coi­sas tive a minha mãe, que Deus a tenha. Agora quero é a mise­ri­cór­dia de Deus e ten­tar parar com esses sumi­ços. Disseram-​me que […]

A Defesa da Jornada do Herói Através de Falácias

Falácias são erros lógi­cos em uma argu­men­ta­ção. Um argu­mento bem estru­tu­rado e válido pre­cisa basear-​se em ele­men­tos reais (pos­tu­la­dos váli­dos) e ter uma rela­ção clara de causa e efeito entre as pre­mis­sas (as eta­pas do argu­mento) e a con­clu­são final. Quando, mesmo com pos­tu­la­dos ver­da­dei­ros, a con­clu­são é absurda, temos um erro de lógica, a falá­cia. A grande mai­o­ria das pes­soas argu­menta exclu­si­va­mente com base em falá­cias. É o que você ouve nas con­ver­sas de bar, nos deba­tes polí­ti­cos da tele­vi­são, nas con­clu­sões a que […]

Se Eu Fosse Voldemort

Uma das razões pelas quais o Mago das Trevas foi tão facil­mente der­ro­tado se encon­tra na sua pés­sima esco­lha dos obje­tos que trans­for­mou em hor­cru­xes. Se é ver­dade que alguns deles eram insus­pei­tos e, cer­ta­mente, durá­veis; — e aqui me refiro à Taça Hufflepuff, ao Anel de Marvolo Gaunt, o Medalhão de Slytherin e a Tiara de Ravenclaw — é tam­bém ver­dade que nenhum deles foi uma boa esco­lha, dada a faci­li­dade com que foram iden­ti­fi­ca­dos pelos ini­mi­gos de Voldemort. Tendo lido 100 Coisas Que Não Vou Fazer se […]

A Terra da Noite

Estamos no futuro. A data é des­co­nhe­cida, por­que a cro­no­lo­gia da huma­ni­dade já se per­deu… várias vezes. A huma­ni­dade já foi grande e já se des­truiu, mais de uma vez. Explorou o uni­verso durante milha­res de anos, e brin­cou com fogo… e se quei­mou. Agora tudo isso pas­sou. Os tem­pos de orgu­lho aca­ba­ram. Os últi­mos milhões que ainda se con­si­de­ram “huma­nos” vivem acu­a­dos em um castelo-​fortaleza, o Último Reduto da Humanidade. A Grande Pirâmide, cons­truída do perene Metal Cinzento que nenhum Monstro rom­peu. Cercada pela […]

Notas da Tradução de “A Terra da Noite”

Texto intro­du­tó­rio que pre­tendo incluir na publi­ca­ção de minha tra­du­ção de “A Terra da Noite”, de William Hope Hodgson, que estou por ter­mi­nar. Esta é a tra­du­ção pos­sí­vel para “A Terra da Noite”. Não é uma tra­du­ção lite­ral, embora não che­gue a ser uma “recon­ta­gem” como as anti­gas publi­ca­ções de clás­si­cos da lite­ra­tura fei­tas pela Ediouro. Há um pro­vér­bio ita­li­ano segundo o qual os tra­du­to­res são neces­sa­ri­a­mente trai­do­res, seja da forma seja do espí­rito do ori­gi­nal com que tra­ba­lham. Traduttore, tra­di­tore e o que resta […]

Chega de Histórias Machistas

Estamos em pleno século XXI e cer­tas modas pare­cem não desa­pa­re­cer de jeito nenhum, o machismo sendo uma delas. Mesmo na lite­ra­tura, onde supos­ta­mente deve­ria impe­rar um tipo de artista mais crí­tico e mais hábil no manu­seio de abs­tra­tos, o machismo segue dando as car­tas. A Jornada do Herói e o Machismo Uma das for­mas pelas quais ocorre a per­pe­tu­a­ção do machismo na lite­ra­tura é a ado­ção ser­vil da “Jornada do Herói” como um modelo padrão para toda his­tó­ria. Acontece que este é um modelo […]

Impressões da Leitura de “Harry Potter e os Métodos da Racionalidade”

Não foi fácil que alguém con­se­guisse me con­ven­cer a ler uma fan­fic. Era para mim uma espé­cie de artigo de fé que toda obra desta cate­go­ria seria des­pre­zí­vel, bem pelo menos foi o que pen­sei até eu conhe­cer o site Nightland.co.uk (agora hos­pe­dado em http://nightland.website), onde conhe­cei algu­mas obras deri­va­das de William Hope Hodgson nas quais havia qua­li­dade e cri­a­ti­vi­dade sufi­ci­en­tes para meus injus­tos padrões. Porém, mesmo assim, con­ti­nuei de opi­nião que fan­fic boa era uma exce­ção. Esta semana topei, pela segunda vez, com uma […]

Impressões (Apenas as Positivas) da Leitura da Série “Harry Potter”

Tenho a cer­teza de que alguns dos que lerão este texto se sur­pre­en­de­rão por sua sim­ples exis­tên­cia, outros não enten­de­rão sua razão de ser, mas os pou­cos que me acom­pa­nham há algum tempo logo enten­de­rão todos os porquês. Já faz algum tempo que eu par­ti­cipo de deba­tes lite­rá­rios nas redes soci­ais e a minha posi­ção mais fre­quente nes­tes é sem­pre no sen­tido de cri­ti­car os “best-​sellers”, naci­o­nais e estran­gei­ros, e glo­ri­fi­car obras que têm um pulso mais lento e firme. No entanto, os tais pou­cos […]

A Fazenda da Serpente, 8

Parte da série A Fazenda da Serpente As chan­ces não pare­ciam boas. Demóstenes e seus homens conhe­ciam os arre­do­res e cer­ta­mente a fuga de Rufino não era a pri­meira. Mas o tenente não que­ria se entre­gar tão fácil, nem dei­xar tan­tas boas armas e muni­ções nas mãos daque­les mise­ráveis. A um aceno Maneco o seguiu, mesmo ainda não enten­dendo nada, por­que adqui­rira a sabe­do­ria que o medo ensina nes­sas horas. Correram pelos fun­dos da casa, mas Rufino sen­tia nos ossos que seriam cer­ca­dos. Lembrou então […]

Resenhas Indelicadas: Devaneios Improváveis

Este é o título de uma cole­tâ­nea que acaba de ser lan­çada pelo blog Entre Contos, con­tendo 18 tex­tos dos par­ti­ci­pan­tes dos pri­mei­ros seis desa­fios lite­rá­rios por lá pro­mo­vi­dos. Aparentemente, o cri­té­rio de sele­ção se baseou na colo­ca­ção dos tex­tos nos resul­ta­dos finais de cada desa­fio, o que me parece uma deci­são acer­tada, se o obje­tivo do lan­ça­mento é o que penso ser: a divul­ga­ção do blog, dos desa­fios por ele pro­mo­vi­dos e dos auto­res que deles par­ti­ci­pam. Sendo assim, a cole­tâ­nea é um retrato […]