O Relativismo como Inimigo da Democracia

A associação entre o relativismo e o autoritarismo foi feita pela primeira vez por Allan Bloom, em The Closing of the American Mind (“O Fechamento da Mentalidade Americana”, que ganhou no Brasil o estranho título de “O Declínio da Cultura Ocidental”). Essa obra tem o estranho subtítulo “Como o Ensino Superior Traiu a Democracia e Empobreceu as Almas dos Estudantes”. Para aquele autor, a ideia de que haveria versões concorrentes e igualmente válidas dos fatos históricos seria uma estratégia dos conservadores, dos fascistas e dos […]

O Ataque Contemporâneo à Racionalidade

Vivemos uma época estranha, em que as ferramentas do conhecimento parecem ter se tornado inimigas nossas. São tantas as partes que se insurgem contra a racionalidade que parece cada vez mais improvável que se consiga preservar para o futuro a herança do Iluminismo. Não podemos transigir com isso de maneira alguma, porque se perdermos as ferramentas da razão o debate honesto se tornará impossível e a vitória será de quem conseguir gritar mais alto. Duas grandes frentes se abriram contra a racionalidade: no campo conservador […]

Por que certa parte da esquerda odeia a lógica?

Correndo o risco de perder muitas amigas feministas, ouso postar aqui uma crítica a um artigo recente da revista Úrsula, de autoria de Lourenço Fernandes, no qual se encontra um ataque bastante virulento a um certo tipo de debate que costuma ocorrer atualmente. Em primeiro lugar, é preciso salientar que o fenômeno analisado por Fernandes é um problema real e que merece, sim, uma crítica. Ocorre que tal crítica me parece ter sido feita de maneira inepta, não só por recorrer a uma linguagem desnecessariamente […]

O Pior Guitarrista do Mundo?

A humanidade não cessa de me decepcionar. A baixeza moral de que os seres humanos são capazes consegue ser, às vezes, tão deprimente, que você se sente tentado a rezar pela vinda de um meteoro que livre esse infeliz planeta de uma espécie tão patética. Hoje tomei conhecimento da história do “pior guitarrista do mundo”, Richard Benson, e tive a certeza de que o mundo moderno potencializou a monstruosidade moral… com um senso estético. Benson é um músico inglês radicado na Itália, onde fez carreira […]

Nem todo aquele que diz ser intelectual o é

Dizer-se intelectual não é o mesmo que ser. Certas designações só fazem sentido quando recebidas, nunca quando autoatribuídas. Não é por andar com livros que a gente fica doutor, as traças vivem com eles, devem sabê-los de cor. O Brasil não é um país caracterizado pelo grande número de intelectuais, muito menos por sua grande qualidade. Em geral o brasileiro tem pouca escolaridade formal (algo em que a “intelectualidade” se baseia), porcamente aproveitada (devido à má qualidade da maioria de nossas escolas e às expectativas […]

Sofredores Enxergam Sofredores

O sofrimento não parece ser algo tão comum quanto realmente é. Uma possível razão disso é que sofrer não é socialmente aceitável, é quase uma falha de caráter ou um tipo de imundície. A etiqueta nacional prescreve que o bom brasileiro deve estar sempre com um sorrisão bonito e uma carinha luminosa, porque somente assim você merece o qualificativo de “simpático”; que é absolutamente necessário em certas condições. A verdade é que quase ninguém sai pela rua exibindo a sua dor. A norma é que se saia […]

Gente que fugiu da escola

Uma tentativa incipiente de entender o fenômeno Olavo de Carvalho, o guru que é reconhecido como filósofo por uma imensa massa de pessoas que nunca leram livros de filosofia. Uma das coisas mais preocupantes a respeito do estado atual da política nacional é a influência de Olavo de Carvalho sobre gente que tem poder de decisão, como, por exemplo, o presidente da República e alguns de seus ministros. Esta influência é mais preocupante do que a de outras pessoas, estas sabidamente nefastas, que também influenciam […]

A grande mudança de paradigma

Como Marshall McLuhan explica a degeneração da vida política do ocidente iluminista. O mundo inteiro está sofrendo, desde mais ou menos a época da Segunda Guerra Mundial, uma profunda mudança de paradigma cultural, ao fim da qual o ser humano como conhecemos deixará de existir. Caso a própria humanidade ainda exista dentro de cem anos, seu modo de pensar e de agir será muito diferente do atual. A análise desta mudança requer um trabalho muito mais detalhado do que este autor tem condições de fazer, […]

Trabalhando com gente negativa

Se em sua equipe de trabalho há uma pessoa negativa, que sempre tem ideias pessimistas, que nunca parece estar alegre, acredito que eu tenho um bom conselho a lhe dar, porque eu costumo ser uma dessas pessoas. NÃO TENTE SER SUPER POSITIVO PARA COMPENSAR. Antes de qualquer atitude, questione o modo como age e as coisas que diz. Somente depois de ter certeza de que não é você que está causando a reação negativa do seu colega de trabalho é que pode pensar como agir. […]

Os Automóveis e o Amor

Há uma teoria segundo a qual o brasileiro urbano de classe média de antigamente era embalado, desde o útero da mãe, pelo barulho de um motor de combustão interna. Quando nascia, o aroma de lubrificantes e combustíveis se impregnava em suas narinas com a mesma intensidade do cheiro materno. Quando aprendia a falar, desde cedo entendia, pelas conversas dos mais velhos, que o automóvel seria um membro da família. Não é nada surpreendente que a vida sobre rodas seja, fosse desde há muito tempo, um […]

O Dia em Que Anna Maria Machado Virou Ozzy Osbourne

Somos ainda um país em luta contra uma limitação incapacitante de nossa cultura: nosso difícil relacionamento com o conhecimento de uma maneira geral e com a palavra escrita de forma particular. Este autor já se aventurou, em vários momentos, a comentar manifestações dessa relação conflituosa do brasileiro médio com os elementos característicos da cultura formal. Não espero que você leia todas as iterações anteriores do debate, mas as hiperligações para as postagens transversais ao assunto estão ao final. Esta postagem é sobre mais uma polêmica […]

A Arte Que A Gente Não Entende

Você já parou para pensar que algumas pinturas parecem um monte de rabiscos ou manchas de tinta que até uma criança seria capaz de fazer, mas são, ainda assim, valorizadas em milhares ou milhões? Ao mesmo tempo, você já se deu conta de que há artistas que produzem obras de uma incrível beleza, mas estão nas esquinas das grandes cidades, vendendo-as por trocados em vez de terem o devido reconhecimento? Se você alguma vez já pensou assim, saiba que não está sozinho. Muita gente também […]