Zumbis e Vampiros Mordendo-​se

Ao con­trá­rio do que possa pare­cer, esta pos­ta­gem não foi, de nenhuma maneira, ins­pi­rada pelo conto “O Ataque dos Zumpiros”, de Alec Silva, mas escrita em 29 de março de 2016 como res­posta a uma per­gunta do Quora.com Se um vam­piro é mor­dido por um zumbi, nada de real­mente bom pode acon­te­cer. Mas o que real­mente acon­tece vai depen­der de que tipo de vam­piro fala­mos, e de que tipo de zumbi. Comecemos, então, por defi­nir ambos. A) O Vampiro Vampiro da mito­lo­gia bal­câ­nica e eslava […]

Em Nome de Stallman e Torvalds, Salvai-​me!

Devo ser o único ser vivente neste sis­tema solar que ainda insiste em usar nomes de arquivo padrão 8.3 (não, minha idade não é da sua conta). O arquivo se cha­mava roseira.odt (e isso não tem nada a ver com o título, exceto que em uma das his­tó­rias há um rosei­ral). Se você acha que isso é receita para algum azar, deve ter razão. Não sou, tam­bém, nenhum exem­plo de orga­ni­za­ção. Há mais a fazer do que tempo para orga­ni­zar o feito. Meu com­pu­ta­dor está […]

Há uma Gota de Lágrima em Certas Piadas

Esta semana o humo­rista Sérgio Mallandro foi ao pro­grama “The Noite”, de Danilo Gentilli, e deu uma das mais des­con­cer­tan­tes entre­vis­tas da his­tó­ria da tele­vi­são bra­si­leira. Antes de comen­tar, gos­ta­ria que você assis­tisse, para que eu não estra­gue a sua expe­ri­ên­cia com spoi­lers: O poeta é um fin­gi­dor Finge tão com­ple­ta­mente Que chega a fin­gir que é dor A dor que deve­ras sente. — Fernando Pessoa. Ao assis­tir a entre­vista, espe­ci­al­mente após o seu sur­pre­en­dente final, fui tomado por uma melan­co­lia ines­pe­rada, em vez de mera­mente rir da […]

O Pior Presente Que Se Pode Ganhar

Os pio­res pre­sen­tes que alguém pode­ria lhe dar incluem uma gra­vata, se você, como eu, não tem o hábito de usar, meias, que sem­pre serão meno­res que o neces­sá­rio, caso sejam pre­sen­te­a­das, e tam­bém aque­les aga­sa­lhos de lã fei­tos em casa por uma de suas tias, sem­pre empre­gando duas cores abso­lu­ta­mente dis­cor­dan­tes. Bem, minto. Há um pre­sente pior que qual­quer des­tes: cane­tas. Tentarei expli­car. Canetas não são muito úteis hoje em dia, em que as pes­soas nor­mal­mente escre­vem mais em tecla­dos ou super­fí­cies sen­sí­veis ao […]

Zumbis Merecem Sua Compreensão, Não Suas Balas

Livremente base­ado nesta genial res­posta do Quora.com Existe um imenso pre­con­ceito con­tra a comu­ni­dade morta-​viva nesse mundo, algo tão injusto que é ina­cre­di­tá­vel que nada tenha sido feito até agora para criar uma ponte entre os mortos-​vivos e a popu­la­ção em geral. Mas acre­dito que já é o momento de dei­xar­mos de lado velhas ati­tu­des e come­çar­mos a cons­truir um novo para­digma para o caso. Depende um pouco dos zum­bis tam­bém. Digamos que eles têm um pro­blema de ima­gem que pre­cisa ser abor­dado. Eles ten­dem a […]

Silvia Pilz e os Limites de Caco Antibes

Esta semana a blo­gueira Silvia Pilz final­mente dei­xou de escre­ver sua coluna sema­nal — Zona de Desconforto — para o jor­nal O Globo, após uma intensa rea­ção da inter­net a pos­ta­gens suas em que ela supos­ta­mente ridi­cu­la­ri­za­ria os pobres de uma forma humi­lhante. A queda do blog revela que muita coisa mudou na soci­e­dade bra­si­leira nos últi­mos anos, Silvia não havia per­ce­bido — e muito menos nossa imprensa oli­gár­quica o per­ce­bera. Nunca li o blog, não vou comen­tar o con­teúdo dele em si, mas a forma como tudo acon­te­ceu. O con­teúdo […]

Teste de Mineiridade

Entrando na onda dos tes­tes de per­so­na­li­dade que fazem furor no Facebook, con­cebi o seguinte teste, para apu­rar o grau de minei­ri­dade (real ou espiritual-​metafísica) que está con­tido em seu corpo. A regra do teste é sim­ples: vá lendo as per­gun­tas e ano­tando suas res­pos­tas. Depois com­pare com o gaba­rito e some os seus pon­tos (nada de auto­ma­tis­mos aqui, que isso é fres­cura de pau­lista, some na cal­cu­la­dora se não tiver caneta e papel à mão). Pontuação nega­tiva sig­ni­fica que você não só não tem […]

Pequenas Incompetências Literárias

Sei que pode pare­cer pre­con­ceito, e pode até ser, mas quem deverá deci­dir isto é o lei­tor, não eu. A seguir listo uma série de fra­ses que já ouvi ditas por gente que acha que escreve lite­ra­tura. Certamente não as quero jul­gar, eu só quero mos­trar a estas pes­soas qual é o tipo de ima­gem que me pas­sam quando dizem o que dizem. Será que me acha­rão pla­gi­a­dor por usar mito­lo­gia grega em um romance juve­nil? Matei todas as aulas de his­tó­ria, nem sei onde […]

Mais Coisas Para Não Fazer se Você se Tornar um Vilão Malvado

Além das Cem Coisas Para Não Fazer Se Você Se Tornar um Vilão Malvado, Peter Anspach reco­lheu mais de 150 outras suges­tões, um pouco menos bri­lhan­tes, mas tam­bém inte­res­san­tes. Esta pos­ta­gem con­ti­nua de onde a outra parou, acres­cen­tando mais 86 lem­bre­tes para você que pre­tende domi­nar o mundo, ou pelo menos um reino. Não orde­na­rei ao meu ofi­cial de con­fi­ança que mate o menino que está pre­des­ti­nado a me der­ru­bar — eu mesmo o mata­rei. Não per­de­rei tempo ten­tando fazer a morte de meu ini­migo pare­cer um […]

A Heresia da Pizza Caseira

A pizza é um ali­mento dos deu­ses. Não digo isto por­que seja excep­ci­o­nal­mente deli­ci­osa, mas por­que são neces­sá­rios atri­bu­tos (e equi­pa­men­tos) ver­da­dei­ra­mente divi­nos para prepará-​la. Equipamentos que só exis­tem em tem­plos sagra­dos onde ver­me­lho e verde com­bi­nam. Tentar orga­ni­zar um culto domés­tico desta igua­ria é um sacri­lé­gio recom­pen­sado com desas­tre. A huma­ni­dade desen­vol­veu várias ten­ta­ti­vas de reti­rar a pizza de seu cará­ter sacro e per­mi­tir o pre­paro pro­fano, mas todas estas ten­ta­ti­vas redun­da­ram em vão. A menos que você tenha um sacer­dote piz­zai­olo na famí­lia […]

Festa Estranha, Gente Esquisita

Meu tra­ba­lho é enca­rar fila de banco. Tem quem ache que é um ser­viço fácil, mas tudo é fácil para quem não tem que fazer. Eu detesto, por­que nesse ser­viço eu não sou dono de meu tempo. Não faço as regras e nem as horas, mas sem­pre levo bronca do patrão quando volto tarde, mesmo ele sabendo que o atraso é culpa do caixa, do banco, do engar­ra­fa­mento do trân­sito, do ali­nha­mento dos pla­ne­tas ou da queda de um aste­róide. Infelizmente pre­ciso da grana: a […]