Lobato: Um Racista

Uma tentativa de analisar os aspectos problemáticos da obra de Monteiro Lobato, com o objetivo de demonstrar que o autor não era somente um racista em suas convicções e formação, mas que, também, fez de sua obra um instrumento de proselitismo de suas ideias. Não se trata de uma proposta de censura à sua obra, mas uma reavaliação de sua relevância e de sua utilidade para a compreensão da brasilidade. Introdução Monteiro Lobato é considerado um dos grandes ficcionistas brasileiros e reverenciado como um dos […]

Conselhos Mal Traduzidos

Na semana passada eu comecei a falar sobre o problema de se adotar conselhos sobre estilo originalmente escritos pensando na estrutura gramatical e morfológica de uma língua diferente da nossa. Hoje ponho mais carne nesse argumento, citando os seis conselhos mais nefandos que eu já encontrei até hoje: Evitar a voz passiva; Economizar adjetivos; Evitar os advérbios; Show, Don’t Tell; Preferir palavras curtas. A voz passiva soa estranha em inglês exatamente porque já são muito numerosos os tempos e modos verbais expressos através de paráfrases, […]

Conselho Não Se Traduz

Uma das coisas que parecem escapar aos escritores amadores brasileiros é que a língua portuguesa, nossa ferramenta de trabalho mais essencial, possui um caráter próprio. Fugir ao caráter da língua pode ser um objetivo interessante para um artista da palavra, mas ignorá-lo é apenas ignorância. O grande problema que nos aflige enquanto cultura literária é que, desde há pelo menos cinquenta anos, por obra e graça da ditadura, a influência da literatura estrangeira — notoriamente da literatura comercial americana — se tornou prevalente. Nossos jovens […]

A Questão do Racismo no Legendarium de Tolkien e o Fanatismo dos Seguidores

Já faz algum tempo que publiquei aqui mesmo no blog algumas reflexões sobre aqueles a quem chamei de “pessoas execráveis”, isto é, autores e artistas do passado cuja obra contém elementos que, aos olhos de hoje, não são mais aceitáveis. Isso foi em 2017, muito, mas muito antes da onda atual de “cancelamentos” na internet. Desde então eu retornei ao tema várias vezes ao tema, em ensaios como “Os Crimes dos Autores”, “Não Matemos os Livros Por Causa de Nossos Pecados”, “Ainda Será Possível Falar […]

Projeto Anime 2020 — Como me Tornei Otaku aos 47

O período de relativo isolamento social proporcionado pela pandemia do Covid-19 me permitiu tomar conhecimento de conteúdos que antes não me interessavam ou que eu simplesmente nunca tivera a oportunidade de conhecer. Também me permitiu retomar antigas conexões a que eu não dava atenção há muito tempo. Entre esses conteúdos, as animações japonesas (animê), das quais a última que eu conhecera fora “Dragon Ball”, no início dos anos 2000. Um dos motivos de eu nunca ter me aproximado dos animês foi o fandom, obviamente. Além […]

O Valor do Subjetivo

Uma das consequências nefastas da digitização das relações de consumo foi a transformação das relações de consumo cultural, diminuindo a percepção do valor da arte. Tudo agora é digital, pode ser infinitamente copiado, pode ser rapidamente transacionado e somente existe de maneira virtual, como uma sequência de zeros e uns armazenada em algum meio eletrônico. Se antes o objetivo da indústria cultural era replicar, ao máximo, objetos como livros e discos a fim de vendê-los e obter lucro, agora o objetivo a indústria cultural é […]

Os Cabeças Chatas

Uma das coisas mais curiosas das últimas décadas foi a difusão do terraplanismo, a crença estúpida de que o mundo seria plano. Acompanha-o de perto outra ideia, menos estúpida, porém não menos incorreta, segundo a qual os povos antigos todos creriam em um mundo literalmente chato. Muitos povos antigos realmente acreditavam que o mundo era uma grande bandeja, com uma cúpula por cima e repousando sobre diversos tipos de suportes. Termos como “firmamento” e “pilares da terra” entraram na linguagem literária exatamente porque os antigos […]

O Anti-intelectualismo Brasileiro: Reflexões

Anti-intelectualismo é um fenômeno existente em todas as culturas do mundo desde que a história é registrada. Em cada período da trajetória humana encontramos aqueles que depreciam os sábios. Talvez hoje não matemos mais aos cientistas, como nos tempos antigos e medievais, porém a lembrança desses fatos deveria dissipar toda dúvida quanto à perenidade do problema. De fato é verdade que o Brasil sempre se caracterizou por uma medida adicional de anti-intelectualismo — talvez originária das medidas de contenção tomadas pela Coroa portuguesa durante os […]

O Plano da Terra Plana

Espanta-me que entre tantos absurdos legais e filosóficos que seguem sendo perpetrados nesse ano da desgraça de 2019 tenha vindo à baila a ideia torpe da “Terra Plana”, defendida pela boca de um idiota elevado à quinta potência e empoderado por conluios ininteligíveis. Voltaire escreveu em sua obra “Questões sobre os Milagres…” uma frase muito interessante: Aqueles que podem levá-lo a crer em absurdos podem levá-lo a cometer atrocidades. É à luz desta frase que devemos analisar este processo histórico presente. Talvez ela possa nos […]

Olavo de Carvalho e os Brasileiros Inteligentes

Eu amo esta frase do Paulo Freire e a uso sempre que posso: “se a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é se tornar o opressor”. Isso, claro, explica as pessoas de classe média baixa que se deslumbram com o mínimo de ascensão social que obtêm, mas o que acontece àqueles que já são nascidos na elite? O que seria, para eles, uma “educação libertadora”? Como se aplicaria essa frase no caso deles? Venham comigo! O meme do “opressor”, que esteve muito em […]