Quem é o “pobre de direita”?

Os últimos anos de nossa complicada evolução política trouxeram ao centro do debate uma série de novas categorias, algumas das quais existem meramente como “memes”, isto é, unidades mínimas de informação, desprovidas de explicação profunda. Uma dessas categorias é o tal “pobre de direita”, de que comentaristas de esquerda falam tão mal. Esta postagem é…

O Regionalismo Terá Sido Reduzido a uma Estética de Exotismo?

Estou retornando ao Medium, depois de muito tempo, porque aqui me encontrei com uma polêmica muito importante, que merece ser levada adiante. É algo sobre o que já escrevi no passado, mas que sempre vale a pena repisar, porque o futuro ainda está em aberto e se trata, neste momento, de uma luta pela alma…

Origens do Anarco-Capitalismo

Introdução O Anarco-Capitalismo é uma ideologia relativamente recente, mas não apareceu magicamente, sem antecedentes históricos. Geograficamente, esta doutrina surgiu nos Estados Unidos. Ideologicamente, se baseia em três correntes de pensamento que eram prevalentes naquele país durante a década de 1990: Objetivismo, a filosofia de Ayn Rand; Neoliberalismo radical, a escola austríaca, e Fundamentalismo religioso e…

O Lugar da Música Popularesca (e do funk) na História da Música

Acredito que o funk nem é música, mas, calma, essa resposta não é exatamente o que você está pensando. Hoje mais cedo, enquanto dirigia de volta para casa uns 76 km de estrada sinuosa, fiquei pensando assuntos aleatórios para manter a mente ocupada e combater o sono, então me deparei com uma conclusão interessante: a…

A questão da autoridade como parte do dilema da crença

Depende. Em alguns casos, sim. Em outros, não. Antes de mais nada vamos lembrar que Deus, tal como definido pelas religiões predominantes em nossa cultura, é, sim, uma figura de autoridade. Teórica, mas ainda assim autoridade (na prática, como me disse certo professor de filosofia, todo deus é um deus otiosus). Ocorre que nem todo…

Temei àquele que leu um livro só

Há quem diga que um pouco de conhecimento é mais perigoso do que nenhum, porque quem sabe um pouco não sabe o bastante para saber que só sabe um pouco. Como o Thomas Huxley, eu não tenho certeza de quanto alguém teria de aprender para ficar fora de perigo, mas acredito fortemente que o conhecimento…

A Era da Literadura

Ontem, 26 de junho, saiu na Revista Úrsula o segundo artigo de minha série de reflexões sobre os impactos culturais do que eu chamei de “evangelismo” da Jornada do Herói entre os escritores. Não sei se terei espaço lá para publicar a terceira parte, se for o caso, ponho-a no Letras Elétricas mesmo. De qualquer…

A Era da Legoratura

Em 19/06/2019 a revista Úrsula publicou este meu artigo que aborda a questão da utilização da Jornada do Herói como uma ferramenta de criação em vez de uma forma de análise. Recomendo fortemente que você leia e comente lá. Haverá uma segunda parte.

O Colonialismo na Era da Informação

Você já deve ter ouvido falar que vivemos atualmente a “Era da Informação”. Esse termo é usado, desde pelo menos 1980, por causa das transformações sociais, econômicas, políticas e culturais que vêm ocorrendo sob o impacto da difusão dos computadores. Mas duvido que você já tenha se dedicado a refletir sobre as transformações geopolíticas que…

O Livro Mais Perigoso de Todos os Tempos

A literatura europeia dos séculos XIII a XIX está repleta de obras com títulos curiosos em latim e versando sobre problemas espirituais, feitiçaria, alquimia, magia e coisas afins. Entre estas obras encontramos os livros de feitiçaria propriamente ditos, os “grimórios”, os tratados de teologia escritos por gente supersticiosa e também algumas primitivas obras de investigação…