Os Dândis do Congo

“The Congo Dandies”, do canal Russia Today, abriu meus olhos para um fato que eu até já intuía, mas que nunca raci­o­na­li­zara, muito menos ver­ba­li­zara: o impacto que a ide­o­lo­gia con­su­mista tem sobre as cul­tu­ras do mundo em desen­vol­vi­mento, nota­da­mente gerando situ­a­ções em que o feti­che da mer­ca­do­ria cria sub­cul­tu­ras. Infelizmente ainda não legen­dado em por­tu­guês, esse mara­vi­lhoso docu­men­tá­rio explica de maneira bem bruta como o colo­ni­a­lismo des­truiu e recriou a cul­tura popu­lar de um país afri­cano, o Congo. Tudo come­çou com os sol­da­dos con­go­le­ses […]

Ser “Gênio” em uma Sociedade Ignorante

Se con­cor­dar­mos com Jiddhu Krishnamurti, que disse não ser grande prova de sani­dade estar ajus­tado per­fei­ta­mente a uma soci­e­dade doente, pode­mos assu­mir como coro­lá­rio desta afir­ma­ção que “não é grande prova de geni­a­li­dade ser reco­nhe­cido como bri­lhante por uma soci­e­dade apa­gada”. A soci­e­dade bra­si­leira é majo­ri­ta­ri­a­mente com­posta por pes­soas apa­ga­das, epi­só­dios como o que acaba de ocor­rer com o “menino do Acre” ser­vem para com­pro­var a pro­funda falta de noção cole­tiva que nos aco­mete. Bruno Borges não tem culpa das expec­ta­ti­vas e diag­nós­ti­cos que lhe […]

Sobre a Necessidade de Discutir com Idiotas

Alfred Russell Wallace, um res­pei­tado cien­tista inglês do século XIX, que havia des­co­berto a evo­lu­ção por sele­ção natu­ral antes de Charles Darwin, certa vez ficou inju­ri­ado com um anún­cio publi­cado em uma revista local por um sujeito cha­mado John Hampdem, que tinha mais dinheiro do que cul­tura, na qual se desa­fi­ava qual­quer cien­tista a pro­var que a terra era redonda atra­vés da medida do nível do Rio Bedford, que havia sido medido em 1838 por um agri­men­sor cha­mado Samuel Birley Rowbotham. Hampdem, fas­ci­nado com esses […]

Português, Uma Língua Difícil

São mui­tos os bra­si­lei­ros que recla­mam da difi­cul­dade da lín­gua por­tu­guesa. Para a grande mai­o­ria das pes­soas, as “difi­cul­da­des” do idi­oma pátrio são pra­ti­ca­mente um fato incon­tes­tá­vel por­que esta ideia se nor­ma­li­zou no ima­gi­ná­rio cole­tivo, fazem parte das con­ver­sas dos estu­dan­tes desde as fases ini­ci­ais do Ensino Fundamental e vão se man­tendo nas dis­cus­sões fami­li­a­res, nos cur­si­nhos, no local de tra­ba­lho. Português é uma lín­gua difí­cil, que pre­cisa ser estu­dada com afinco, que pouca gente sabe usar direito. Fica-​se a um passo de dizer que […]

Modificação Corporal: Sintoma de Nossa Falta de Liberdade

Tive um incô­modo insight esta semana, um que mudou minha maneira de ver a cul­tura pop atual. Já faz algum tempo que os filó­so­fos andam a dizer que nos tor­na­mos pro­du­tos no con­texto do capi­ta­lismo; que nos­sas emo­ções, dese­jos, pla­nos e medos aumen­tam ou dimi­nuem (às vezes até se criam) con­forme estí­mu­los diri­gi­dos pela pro­pa­ganda de mas­sas, que, sozi­nha, prova a invi­a­bi­li­dade da demo­cra­cia, pela sua capa­ci­dade de “manu­fa­tu­rar o con­senso”, nas pala­vras de Noam Chomsky.1 Mas não é todo dia que pode­mos tomar uma […]

Zumbis e Vampiros Mordendo-​se

Ao con­trá­rio do que possa pare­cer, esta pos­ta­gem não foi, de nenhuma maneira, ins­pi­rada pelo conto “O Ataque dos Zumpiros”, de Alec Silva, mas escrita em 29 de março de 2016 como res­posta a uma per­gunta do Quora.com Se um vam­piro é mor­dido por um zumbi, nada de real­mente bom pode acon­te­cer. Mas o que real­mente acon­tece vai depen­der de que tipo de vam­piro fala­mos, e de que tipo de zumbi. Comecemos, então, por defi­nir ambos. A) O Vampiro Vampiro da mito­lo­gia bal­câ­nica e eslava […]

Autores que Não Leem Ensinam o que Não Sabem

Uma das con­sequên­cias da falta do hábito da lei­tura entre nos­sos auto­res é a falta do domí­nio pleno da lín­gua por­tu­guesa, cada vez mais tida como dis­ci­plina opta­tiva entre os que escre­vem o futuro de nossa lite­ra­tura. O sucesso de auto­res como Paulo Coelho e Raphael Draccon, que dei­xam trans­pa­re­cer em seu texto uma imensa igno­rân­cia da gra­má­tica, da esti­lís­tica e da tra­di­ção de nossa lín­gua serve como pode­roso argu­mento em favor da super­flui­dade da cul­tura no idi­oma pátrio. De repente usar o voca­bu­lá­rio pre­ciso […]

Criando Livros Eletrônicos e Físicos para o Kindle, com Software Livre

Hoje estão ter­mi­nando os meus vinte dias de férias anu­ais (seriam trinta, mas eu sem­pre vendo dez, quando posso). Este ano, para variar, não pude via­jar (pagar as con­tas é difí­cil!) e resolvi mer­gu­lhar de cabeça em uma emprei­tada há muito adi­ada: Revisar todas as minhas obras já escri­tas até hoje (40% con­cluído); Transportar todas para arqui­vos Markdown ou LaTeX, livrando-​me, enfim, dos últi­mos RTF, DOC e ODT da minha vida lite­rá­ria (50% con­cluído). Colocar tudo à venda na loja do Kindle Direct Publishing (25% […]

A Defesa da Jornada do Herói Através de Falácias

Falácias são erros lógi­cos em uma argu­men­ta­ção. Um argu­mento bem estru­tu­rado e válido pre­cisa basear-​se em ele­men­tos reais (pos­tu­la­dos váli­dos) e ter uma rela­ção clara de causa e efeito entre as pre­mis­sas (as eta­pas do argu­mento) e a con­clu­são final. Quando, mesmo com pos­tu­la­dos ver­da­dei­ros, a con­clu­são é absurda, temos um erro de lógica, a falá­cia. A grande mai­o­ria das pes­soas argu­menta exclu­si­va­mente com base em falá­cias. É o que você ouve nas con­ver­sas de bar, nos deba­tes polí­ti­cos da tele­vi­são, nas con­clu­sões a que […]

Precisamos Falar Sobre Reis e Barrigas

Há um espec­tro que ronda a lite­ra­tura naci­o­nal, desde há algum tempo: o res­sen­ti­mento de uma classe de auto­res e crí­ti­cos con­tra o maior defeito da lite­ra­tura naci­o­nal, o seu povo. A lite­ra­tura bra­si­leira é, ape­sar do que pen­sem os indi­ví­duos que resi­dem em suas tor­res de mar­fim, a lite­ra­tura de um povo opri­mido, uma lite­ra­tura de resis­tên­cia. Ela tem de com­ba­ter a cada dia não somente con­tra as pró­prias limi­ta­ções mate­ri­ais de um país que ainda é sub­de­sen­vol­vido, mas tam­bém con­tra um sis­tema que parece […]

Como Seria a Vida sob o Comunismo?

O artigo a seguir é um exer­cí­cio de ima­gi­na­ção, base­ado nas obras de Karl Mark e Lênin. Não se trata de uma des­cri­ção da vida na União Soviética por­que esta jamais atin­giu o está­gio do “comu­nismo ideal”, embora tenha sido o estado que dele mais se apro­xi­mou. Algumas das coi­sas cita­das aqui exis­ti­ram na União Soviética, outras nunca saí­ram da teo­ria revo­lu­ci­o­ná­ria. A dife­rença entre uma e outra eu deixo como um exer­cí­cio para o lei­tor inte­res­sado. Esta foi ori­gi­nal­mente uma res­posta que dei a […]

O Editor Superstar

Esta semana o jor­nal O Globo publi­cou maté­ria sobre Gordon Lish, edi­tor ame­ri­cano que em certa época edi­tou a Esquire. A maté­ria é extre­ma­mente inte­res­sante para ama­do­res como eu, mas para pro­fis­si­o­nais tam­bém. Acredito que há muita refle­xão pro­du­tiva que se pode fazer a par­tir do con­teúdo. A pri­meira impres­são que o texto me dei­xou foi pro­fun­da­mente nega­tiva, afi­nal, o tipo de rela­ção entre edi­tor e autor que é defen­dido por Lish (e pelo autor da repor­ta­gem) não me parece nada sau­dá­vel. Existe uma ques­tão […]