O Colonialismo na Era da Informação

Você já deve ter ouvido falar que vivemos atualmente a “Era da Informação”. Esse termo é usado, desde pelo menos 1980, por causa das transformações sociais, econômicas, políticas e culturais que vêm ocorrendo sob o impacto da difusão dos computadores. Mas duvido que você já tenha se dedicado a refletir sobre as transformações geopolíticas que surgiram e surgirão diante da onda tecnológica que nos vem tragando há quarenta anos. Pudera! Esse tipo de reflexão costuma estar nas mentes e nos livros mais especulativos. Uma dessas […]

O Livro Mais Perigoso de Todos os Tempos

A literatura europeia dos séculos XIII a XIX está repleta de obras com títulos curiosos em latim e versando sobre problemas espirituais, feitiçaria, alquimia, magia e coisas afins. Entre estas obras encontramos os livros de feitiçaria propriamente ditos, os “grimórios”, os tratados de teologia escritos por gente supersticiosa e também algumas primitivas obras de investigação anteriores ao método científico — entre estas incluídas obras de alquimia. Dos grimórios há muito a se dizer, mas não é deles que eu pretendo falar. Com toda sua superstição […]

Por que sonhamos com ditadores benevolentes?

Você provavelmente já encontrou em alguma obra literária, ou em um filme que assistiu recentemente, a ideia do ditador benevolente. Antes de dizer que não, pense outra vez, preste atenção que essa ideia costuma vir bem embrulhada. Tanto assim que, nem quando o ditador se comporta da maneira como normalmente os tiranos se comportam a gente consegue detestar completamente a ideia. Guerra nas Estrelas pode ter sido um épico sobre a Rebelião contra o Império Galático, mas o personagem de mais impacto na cultura pop […]

Considerações sobre a Ingratidão Política

Há alguns anos, mais precisamente em julho de 2013, deparei-me, algo chocado, com um texto de Stephen Kanitz para a revista Veja intitulado “Por que me odeias se eu nunca te ajudei?” Eu tinha certo respeito pelo autor, a quem eu considerava um raro economista que tinha palavras humanistas, em vez de falar somente em números frios que tinham de ser preservados, mesmo à custa de sangue, suor, lágrimas e ossos. Nesse dia eu pressenti que algo mudara. Aqueles foram os dias de impacto das […]

O Relativismo como Inimigo da Democracia

A associação entre o relativismo e o autoritarismo foi feita pela primeira vez por Allan Bloom, em The Closing of the American Mind (“O Fechamento da Mentalidade Americana”, que ganhou no Brasil o estranho título de “O Declínio da Cultura Ocidental”). Essa obra tem o estranho subtítulo “Como o Ensino Superior Traiu a Democracia e Empobreceu as Almas dos Estudantes”. Para aquele autor, a ideia de que haveria versões concorrentes e igualmente válidas dos fatos históricos seria uma estratégia dos conservadores, dos fascistas e dos […]

Porque a visão positivista da história está obsoleta

Que critérios determinam que o positivismo é uma visão obsoleta da história? Esta pergunta foi feita por mim mesmo, no Quora, para ser respondida por quem se interessasse. A intenção, porém, desde o início era eu mesmo escrever uma resposta — motivada pelos comentários recebidos em minha resposta sobre as distorções da História do Brasil que me foram ensinadas na escola. Confesso que fiquei inseguro se poderia fazer isso, mas não encontrei nas regras de lá nenhuma proibição de fazer perguntas a mim mesmo — […]

Por que certa parte da esquerda odeia a lógica?

Correndo o risco de perder muitas amigas feministas, ouso postar aqui uma crítica a um artigo recente da revista Úrsula, de autoria de Lourenço Fernandes, no qual se encontra um ataque bastante virulento a um certo tipo de debate que costuma ocorrer atualmente. Em primeiro lugar, é preciso salientar que o fenômeno analisado por Fernandes é um problema real e que merece, sim, uma crítica. Ocorre que tal crítica me parece ter sido feita de maneira inepta, não só por recorrer a uma linguagem desnecessariamente […]

A Estranha Onomástica Brasileira

O Brasil tem uma antiga tradição de nomes curiosos, às vezes ridículos, que os pais dão aos seus filhos; um hábito que vem desde os primeiros anos após a independência. É uma tradição que passou por diversas fases conforme a orientação cultural do país e sua política externa. Embora eu não seja uma autoridade no assunto, tentarei compartilhar com vocês um pouco do que sei sobre o assunto. Logo que o país se tornou independente, as famílias mais abastadas e próximas do poder quiseram mostrar […]

Humanidade: uma questão de terminologia

Devido à mudança de sentido da palavra ao longo do tempo, acredito que faz sentido algumas pessoas pensarem que é inapropriado falar em “homem” em vez de “humano” e , mas essa não era a intenção original da palavra. Os romanos, que falavam o latim, língua da qual o português evoluiu, não tinham qualquer pejo em serem machistas — a tal ponto que o uxoricídio era distinguido juridicamente do homicídio por haver razões pelas quais era lícito ao marido matar à esposa, mas não um […]