Os Precários Araçás de Pequeri

Eu não sei por quanto tempo ainda habitarei esta cidade, esta casa, este corpo, este plano. Este fruto que apanho tem o azedo da infância, tem a beleza da primeira cor; perdida numa curva da planície a que chamam vida. Plantada a ávore, lenta espera em um jardim que é meu, por ora, onde uma esperança viveu, mas já não mora. Não sei o quanto ainda tenho, ou quanto escorre. A fruta é um momento, que já morre.

O Herói Irresponsável

No mundo em que vivemos, a liberdade pessoal é posta como prioridade e o descarte do outro “defeituoso” é uma coisa normal. Não é surpresa que a revista “Estilo” resolva glamourizar o abandono como uma coisa saudável. Se o outro vem “com defeito”, nada mais normal que descartá-lo, trocar por outro produto. Assim o ser humano se desumaniza, reduzido a algo que se adquire, que se usa e que se substitui. Com a ajuda de psicólogos, porque a culpa atávica ainda reside em algum lugar […]

Adventavit Asinus

Quando uma pessoa diplomada aprende pseudociências (ou mesmo, ciências sólidas, mas com uma base filosófica fracassada e vulnerável), o efeito é tão ou mais pernicioso que uma pessoa comum reconhecer astrologia como ciência, de fato. — Glauber Frota Gostaria, amigo, de expandir um pouco esse seu raciocínio, mas não antes de cumprimentá-lo por esse diagnóstico. Nunca em sua vida, desde que ainda era um espermatozóide nadando em direção ao óvulo de sua mãe, você esteve tão certo sobre alguma coisa. Primeiramente eu gostaria de transformar […]

Arte Para Quem Goste de Arte

Às vezes nos perguntamos por que é tão difícil entender a arte moderna. É uma dúvida justa, visto que nem mesmo os que dizem entendê-la conseguem explicá-la. A impressão que temos é que o gosto dos amantes da arte é uma maçonaria mais impenetrável. Creio que isso ocorre basicamente porque a arte não é feita gente como nós, como eu. A maior parte da produção artística de hoje é feita e consumida pelas altas classes, que utilizam a arte com várias finalidades, entre as quais […]

O Que Se Rouba e o Que Se Quebra

Recebi uma curiosa mensagem de um amigo: “até agora nenhuma livraria foi saqueada no Espírito Santo.” O estado vive um caos de segurança pública, a polícia desertou das ruas, a sociedade regrediu ao estado de natureza teorizado por Hobbes e todos aqueles ditos em latim se materializaram: bellum omnia omnes e homo homini lupus. Nessa situação de total descontrole vemos pessoas aproveitando para resolver as contas com seus desafetos e gente roubando três tipos principais de bens: eletrônicos e eletrodomésticos, roupas e calçados, e joias […]

A Fila Não Incomoda

“A Fila Não Incomoda”: Um Manifesto Contra a Jornada do Herói e em Favor do Direito de Fazer Tudo Errado foi uma série de artigos que escrevi entre maio e junho de 2014, baseada em minhas leituras de alguns artigos críticos do conceito do monomito de Joseph Campbell. Estes artigos foram consolidados neste texto único, divido em partes usando a ferramenta do WordPress que eu só descobri hoje. Originalmente foram oito partes, mas eu acrescentei uma nona, e também uma conclusão e uma bibliografia. Os […]

Aquilo que Não se Vê

Esta semana, entre tantos acontecimentos escabrosos merecedores de meu espanto, me marcou mais por um acontecimento que parecia um final feliz, mas foi mais chocante que muita execução: refiro-me à libertação do ator e representante comercial Vinícius Romão. Assisti a sua entrevista após libertado e fiquei profundamente chocado com a transformação por ele sofrida no processo, transformação reveladora de muitas coisas que a TV não diz, para tentar lhe convencer que existem finais felizes. A transformação a que me refiro não é exclusivamente física, se […]

Matem-se

Segundo me contou o meu amigo, também escritor, Emerson Teixeira Cardoso, ele trocou correspondência com Eugene Ionescu quando era jovem. Ao ouvir isso, fiquei excitado e lhe perguntei que grandes revelações o mestre do absurdo lhe fizera, pois ele e alguns amigos tinham justamente um grupo de teatro amador em nossa Cataguases natal, na época da suposta correspondência.

Todo Mundo Quer um Fim do Mundo Só para Si

O vazio da existência exige que vivamos coisas grandes, posto que não somos grandes. Cada geração padece da crença de que o mundo está decadente e deseja viver tempos interessantes. Isso talvez seja uma explicação para a vontade que tanta gente tem de ver acabar-se o mundo, ou então é só um pretexto para eu postar alguma coisa hoje e atrair algum tráfego…

Largar Tudo e Sumir

Uma amiga postou hoje “numa rede social” (estilo Rede Globo de mencionar não mencionando) que estava com vontade de largar tudo e sumir. Minha primeira reação ao ler o seu comentário foi um pensamento singelo: por que pensamos sempre que, antes de fugir, temos de largar tudo. O que é esse “tudo” e o que representa esse “largar”? Fugir para onde?

O Julgamento

Tradução de um trecho avulso de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll (obra que se acha em domínio público, tradução feita por mim, ao improviso, já aviso). Com um título novidadoso, homenageante aos recentemente condenados. Dedicado aos que foram condenados, independente de serem ou não culpados, não pelo que fizeram, mas pelo que são. Disse-lhe o gato ao rato: “Venha logo seu bobo jogarmos um jogo: Vamos ambos à lei. Eu lhe serei promotor e tu réu. Venha agora o tribunal não demora. […]

Rui Barbosa Acaba de Ver Demonstrada Sua Tese

Debate no Facebook sobre o caso dos mendigos que devolveram 20 mil reais. Alguém, não podendo crer que exista gente honesta no mundo, comentou que havia visto a primeira entrevista deles e que eles haviam devolvido por medo: estavam cobrindo o rosto e falavam com a voz trêmula. Outro respondeu que isso não provava nada, pois o Brasil é mesmo um país onde para se fazer algo ético você precisa ter muito receio, fica de vez trêmula e às vezes tem até que esconder o […]