Humanidade: uma questão de terminologia

Devido à mudança de sentido da palavra ao longo do tempo, acredito que faz sentido algumas pessoas pensarem que é inapropriado falar em “homem” em vez de “humano” e , mas essa não era a intenção original da palavra. Os romanos, que falavam o latim, língua da qual o português evoluiu, não tinham qualquer pejo…

Gente que fugiu da escola

Uma tentativa incipiente de entender o fenômeno Olavo de Carvalho, o guru que é reconhecido como filósofo por uma imensa massa de pessoas que nunca leram livros de filosofia. Uma das coisas mais preocupantes a respeito do estado atual da política nacional é a influência de Olavo de Carvalho sobre gente que tem poder de…

A grande mudança de paradigma

Como Marshall McLuhan explica a degeneração da vida política do ocidente iluminista. O mundo inteiro está sofrendo, desde mais ou menos a época da Segunda Guerra Mundial, uma profunda mudança de paradigma cultural, ao fim da qual o ser humano como conhecemos deixará de existir. Caso a própria humanidade ainda exista dentro de cem anos,…

Como o Facebook Matou a Blogosfera Literária

Se você não paga pelo serviço, quem está sendo negociado é você. Quando surgiram as redes sociais, no início do milênio, elas pareceram ser a solução para um antigo problema que afetava a vida cultural brasileira: a dispersão pelo imenso território nacional do grande, mas rarefeito, universo dos interessados por formas de arte menos populares….

Ideologia ou fato em artigos de opinião

Em tudo haverá ideologia, apenas alguns autores são dissimulados o bastante para enganar você com a ilusão de uma neutralidade impossível. Quanto mais neutro um texto parece, mais perigoso ele é, porque qualquer informação controversa que ele contenha será aceita como “neutra”. Em um texto apaixonado, do qual você discorde, você tende a descartar o…

Os erros dos doutores

Por causa da educação tecnicista e instrumental que predomina em nosso país, na qual é mais importante atingir metas tangíveis e quantificáveis (notas) do que obter progressos abstratos (aprendizado), é comum encontrarmos erros em textos de pessoas com educação [supostamente] “superior”. Os erros de que falo são mais do que meros erros de ortografia: referem-se…

Vampiros e Lobisomens

Uma dúvida frequente entre os fãs de fantasia é quão relacionados são os mitos do vampiro e do lobisomem. O que têm em comum? Onde surgiram? Quais eram as principais diferenças entre os dois quando surgiram em suas versões originais? Os dois mitos têm, na verdade, origens bem diferentes, mas eles se influenciaram mutuamente em…

Trabalhando com gente negativa

Se em sua equipe de trabalho há uma pessoa negativa, que sempre tem ideias pessimistas, que nunca parece estar alegre, acredito que eu tenho um bom conselho a lhe dar, porque eu costumo ser uma dessas pessoas. NÃO TENTE SER SUPER POSITIVO PARA COMPENSAR. Antes de qualquer atitude, questione o modo como age e as…

Palavras que não se pode traduzir

Na qualidade de tradutor amador eu acredito que não há palavras nem expressões que sejam essencialmente intraduzíveis. Claro que há uma certa dificuldade para se traduzir certas coisas, afinal, traduzir não é fácil, mas é sempre possível conseguir, de alguma maneira. A crença na impossibilidade de se traduzir deriva de uma série de circunstâncias lamentáveis:…

Os Automóveis e o Amor

Há uma teoria segundo a qual o brasileiro urbano de classe média de antigamente era embalado, desde o útero da mãe, pelo barulho de um motor de combustão interna. Quando nascia, o aroma de lubrificantes e combustíveis se impregnava em suas narinas com a mesma intensidade do cheiro materno. Quando aprendia a falar, desde cedo…

A Pobreza

Há uma tendência a se romantizar a pobreza, como se ela possuísse alguma pureza que se perde com a obtenção da riqueza. Isto não chega a ser um problema enquanto falamos de uma pobreza literal, material, mas já é um tanto complicado querer transformar em uma bandeira ideológica uma condição que se caracteriza pela falta…

Muito do Mundo Se Perdeu

Meu querido progenitor ensinou-me isto: o homem consome o mundo e segue destruindo-o por muito querer ter dinheiro, este que nos oprime sem nos comprimir. Onde houve o belo, existe hoje um resto somente. Fomos loucos pelo ouro e sofremos de sede porque os rios correm poluídos. Construímos urbes enormes, onde somos tristes. Esqueceremos tudo…